Carreiras

Você sabia que ter um diploma de graduação pode dobrar a sua renda?

Está terminando o ensino médio e não sabe se vale a pena fazer uma graduação? Desistiu da faculdade no meio do caminho e está pensando em retomar os estudos? Quer ganhar mais no seu emprego e ainda não descobriu como fazer isso? Se você já se fez pelo menos uma dessas perguntas, este post é a resposta que procurava!

Fazer uma graduação pode agregar muito mais que conhecimento e aprendizado na sua vida profissional e até mesmo no âmbito pessoal. Isso porque, de acordo com a pesquisa setorial do Valor Econômico, de 2017, o salário de quem tem graduação chega a dobrar em relação à remuneração de quem possui apenas o ensino médio como formação.

Já imaginou aumentar o seu leque de oportunidades, adquirir conhecimentos específicos de uma área, ter novas chances no mercado de trabalho e ainda ganhar mais? É nesse sentido que o cenário da graduação brasileira passa a receber uma atenção especial de quem quer aumentar as possibilidades profissionais e financeiras.

Continue a leitura para saber mais sobre a pesquisa do Valor Econômico e, além disso, descubra o panorama da graduação no Brasil e se realmente está na hora de você correr atrás do seu diploma!

O que a pesquisa do Valor Econômico diz sobre o Ensino Superior?

A diferença do salário de quem tem ensino médio para os formados no ensino superior chega a ser mais que o dobro, de acordo com os números levantados pelo Valor Econômico.

As pessoas que têm graduação no currículo chegam a ganhar cerca de R$ 4,7 mil por mês, enquanto quem não tem ganha em torno de R$ 1,8 mil. A pesquisa foi feita com pessoas entre 30 e 39 anos e demonstrou que os salários também aumentam para o estudante que acabou de ingressar em uma faculdade ou logo depois de ter se formado.

Além disso, a expectativa de maiores salários continua até mesmo com a proximidade da aposentadoria, já que o rendimento de quem tem entre 50 e 64 anos com ensino superior chega a uma média de R$ 7 mil por mês; em contrapartida, ter apenas o segundo grau rende cerca de R$ 2,4 mil por mês. 

Qual é o panorama da graduação no Brasil?

Mesmo com todos esses números positivos, a pesquisa da Valor Econômico aponta que o MEC apurou, em 2015, que apenas 34,6% dos jovens entre 18 e 24 anos têm diploma de graduação. O adiamento da faculdade tem acontecido por diversos motivos. Entre os mais comuns estão o fato de eles não terem condições de arcar com as despesas da faculdade e a falta de incentivo com bolsas, descontos e/ou preços mais acessíveis.

De acordo com a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, os jovens querem dar continuidade nos estudos, mas esbarram em barreiras como as citadas acima e em outras, como a necessidade de começar a trabalhar logo depois de terminar o ensino médio, desistindo de tentar uma faculdade.

Almejar uma graduação é buscar por um diferencial, é ir atrás de um algo a mais. Conhecer as reais necessidades do mercado de trabalho pode também colaborar com a sua escolha de curso e do tipo de faculdade que você quer fazer. Por isso, avalie o setor em que pretende atuar e planeje sua carreira de maneira a construir algo sólido e de qualidade.

Quais as opções de curso para quem quer ter um diploma de graduação?

Atualmente existem caminhos para o estudante que precisa trabalhar e estudar ao mesmo tempo, para aqueles que querem se dedicar apenas aos estudos, para quem quer formar rápido e entrar logo no mercado de trabalho. Você também pode optar entre ir para a faculdade todos os dias ou economizar passagem estudando em casa (educação a distância – EAD).

Diferentes em alguns pontos e semelhantes em outros, os cursos superiores têm o mesmo objetivo: o diploma de graduação! Por isso, conheça as especificidades quanto à modalidade (EAD e presencial) e quanto ao tipo de curso (bacharelado e tecnólogo) e escolha aquele que se encaixa melhor com as suas necessidades e seus propósitos.

EAD ou presencial

Mais comum na oferta de especialização e pós-graduação, a modalidade EAD também ganhou espaço entre as graduações. Em comparação com o curso presencial, o curso a distância é uma boa opção para quem não tem muito tempo para ir até a faculdade todos os dias ou para quem não tem por perto o curso que tanto deseja fazer.

É importante ressaltar que seja presencial, seja do conforto de sua casa, a dedicação e a disciplina são essenciais para uma formação de qualidade. A sua escolha também envolve uma análise quanto às suas características pessoais.

Caso você seja persistente, consiga focar nos estudos em casa e não perca a concentração com coisas bobas, provavelmente tem a disposição necessária para uma graduação a distância. Agora, se não tem nenhum desses atributos e quer conhecer novas pessoas, prefere se sentar na cadeira da sala de aula e se envolver mais com a vida universitária, a sua melhor opção é o curso presencial.

Bacharelado ou tecnólogo

O que o bacharelado e o tecnólogo têm em comum? São cursos superiores que conferem o diploma de graduado ao estudante. Logicamente, para ingressar em ambos é necessário ter concluído o ensino médio. Além disso, um processo seletivo também é aplicado — inscrição com a nota do Enem, vestibular agendado, vestibular tradicional, entre outros.

No entanto, o que merece destaque para ajudar na escolha de quem pretende entrar em uma faculdade são as diferenças entre esses dois tipos de graduação. A primeira delas é o tempo de duração, que fica entre 3 e 6 anos para o bacharelado, enquanto o tecnólogo pode ser finalizado em menos de 3 anos.

Pode-se dizer também que o tecnólogo é mais direcionado para o mercado de trabalho, por ser focado em uma área mais específica, ao passo que o bacharel terá uma formação mais ampla, podendo trabalhar em diferentes setores da mesma área. Vale lembrar que alguns cursos exigem o grau de bacharelado, como Direito e Medicina.

Como vimos, com a demanda crescente e muitas pesquisas, as instituições educacionais perceberam a necessidade de aumentar a viabilidade do ensino superior. Com isso, surgem cada vez mais opções de cursos à distância (EAD), alternativas acessíveis de graduação presencial, além da oferta de cursos tecnólogos e bacharelados em alta no mercado.

Agora que você já sabe como um diploma de graduação pode dobrar a sua renda e qual a melhor opção para a sua carreira, que tal compartilhar isso com seus amigos nas redes sociais?

Deixar comentário.

Share This
0