Carreiras Engenharia Civil Engenharia Florestal

Solucione suas 7 maiores dúvidas sobre os tipos de engenharia

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

O momento de decidir o futuro profissional é cercado por várias dúvidas. Afinal, são muitas as opções de cursos e nem sempre é fácil escolher, mesmo já tendo em mente alguma área específica. Se você quiser se tornar engenheiro, por exemplo, saiba que há 35 tipos de Engenharia diferentes disponíveis nas universidades brasileiras.

Assim, como optar por aquela que se encaixe no seu perfil e nas suas expectativas? Para responder a essa questão, você deve pesquisar com cuidado as diferentes características e exigências de cada Engenharia.

Mas fique tranquilo, que você não está sozinho! Neste post, vamos ajudá-lo a solucionar as dúvidas mais comuns dos candidatos a engenheiros. Confira:

1. Qual o perfil do estudante de Engenharia?

Independentemente do curso de Engenharia que você pretende fazer, o estudante precisa ter em mente alguns atributos gerais que compõem esse amplo campo profissional.

A Engenharia requer alunos capazes de elaborar modelos teóricos, experimentá-los e aplicá-los na resolução de problemas objetivos. Por isso, é uma graduação que demanda grande capacidade de imaginação, mas que também exige bastante senso prático.

Gostar de matérias relacionadas à matemática é fundamental. No entanto, os engenheiros, de uma maneira geral, ocupam cargos de direção nas equipes em que trabalham. Desse modo, o aluno também deve possuir e desenvolver boa habilidade de comunicação e capacidade de liderar e trabalhar em equipe.

Outros requisitos necessários ao perfil do futuro engenheiro são: conhecimentos multidisciplinares; habilidade para utilizar a bagagem teórica em experiências práticas; criatividade para propor soluções em situações complexas; autodidatismo e aprendizado contínuo.

2. Quais matérias serão estudadas?

As diferentes graduações em Engenharia são caracterizadas pela natureza multidisciplinar. Isto é, como estudante, você absorverá conhecimentos de distintas matérias e ramos do saber.

Normalmente, todos os alunos passam pelo chamado “Ciclo Básico”, um conjunto de disciplinas essenciais a todos os tipos de Engenharia. Entre elas estão Cálculos, Estatística, Física, Algoritmos e Geometria Analítica.

Ao longo do curso o estudante também terá matérias relacionadas à Química, à Matemática e à Biologia. Passará também por uma formação inicial em humanidades, com matérias introdutórias de Economia, Administração e até Direito.

3. Como e onde atua o engenheiro?

O trabalho do engenheiro está fortemente vinculado à pesquisa e ao desenvolvimento de soluções efetivas em segmentos que são muito variados. Por isso, as possibilidades de ramos de atuação para quem deseja se formar em Engenharia são bem amplas.

Afinal, esse profissional pode desempenhar a sua função em diferentes áreas, como a indústria, o agronegócio, empresas de tecnologia e, até mesmo, no setor público. Como consequência, o curso exige um trabalhador dinâmico e com visão abrangente.

Indo além do campo específico de formação, o engenheiro ainda pode optar por colocações nas áreas financeiras e de gestão e negócios. Outra boa possibilidade para os profissionais de qualquer ramo da Engenharia é a carreira acadêmica. Com um curso de pós-graduação stricto sensu, as portas se abrem para ministrar aulas em universidades, em diversas disciplinas.

4. Quais os tipos de Engenharia mais tradicionais?

Como foi dito na introdução do nosso post, existem diversos tipos de Engenharia oferecidos nas instituições de ensino brasileiras, cada qual com seu campo específico de conhecimento e atuação profissional.

As áreas mais tradicionais, como a Civil e a Mecânica, já são bem conhecidas, outras vêm ganhando espaço no cenário atual da educação e do mercado de trabalho. Vamos, então, conhecer um pouco mais sobre os diferentes ramos da Engenharia.

Engenharia Civil

Esse curso prepara o estudante para trabalhar na construção de diferentes estruturas. Por isso, em cada casa, prédio, viaduto, estrada ou barragem em construção, haverá sempre um engenheiro civil responsável pela obra.

Junto ao arquiteto, esse profissional é o responsável pelo projeto da estrutura. Cabe a ele liderar a execução do trabalho, garantindo que todos os requisitos técnicos sejam cumpridos, objetivando, assim, uma obra segura e de qualidade.

Engenharia Elétrica

O profissional dessa área trabalha em tudo aquilo que se relaciona à energia, desde a geração até a distribuição e o consumo.

Portanto, ele pode tanto atuar nos setores industriais, buscando soluções para companhias energéticas, quanto na construção e aplicação de sistemas de automação, por exemplo, em linhas de produção de empresas construtoras de automóveis.

Engenharia Mecânica

Esse curso forma os responsáveis por planejar e acompanhar o funcionamento de todos os sistemas mecânicos da indústria. É, portanto, essencial para o progresso do país.

Para isso, o engenheiro mecânico projeta, desenvolve, implementa e realiza a manutenção das máquinas utilizadas para construir veículos, aviões, navios, plataformas de extração petrolífera, composições para exploração mineral, além de diferentes estruturas e peças.

Engenharia da Computação

Com formação nesse campo, o profissional torna-se apto para construir hardwares e desenvolver softwares, com programas e aplicativos diversos. Além disso, o engenheiro de computação também pode trabalhar com automação industrial e robótica, no desenvolvimento de sistemas digitais, assim como na área de gerenciamento de redes e suporte em grandes empresas.

O profissional desse ramo da Engenharia precisa ter habilidades matemáticas e afinidade com programação e tecnologia. Também deve manter-se atualizado em relação aos avanços desse campo do conhecimento, principalmente porque as inovações tecnológicas surgem a todo instante.

Quanto ao mercado de trabalho, trata-se de uma área que cresce ininterruptamente. As indústrias automobilísticas, farmacêuticas, de informática e telecomunicações estão entre os setores que mais contratam engenheiros da computação.

Engenharia de Produção

O engenheiro de produção ocupa uma posição fundamental dentro das empresas. Ele é responsável por gerenciar a produtividade e a lucratividade de uma organização, com base na gestão dos recursos materiais, financeiros e humanos.

Esse profissional reúne conhecimentos de Engenharia, Administração e Economia, a fim de elaborar estratégias que otimizem as etapas de produção e, por consequência, tragam melhorias às finanças e aos setores comerciais e logísticos de uma corporação.

Apesar de ser relacionada, principalmente, à indústria, a Engenharia de Produção também capacita o profissional para atuar em áreas técnicas e administrativas, como economia empresarial, desenvolvimento organizacional, planejamento e simulação de processos.

Engenharia Química

O profissional formado nessa área atua em processos industriais que incluem a transformação de matéria-prima em produtos químicos, como papel, plástico, tintas e têxteis.

A elaboração de técnicas de extração e obtenção de recursos naturais também é uma das responsabilidades do engenheiro químico, assim como a pesquisa de tecnologias e procedimentos que sejam menos nocivos ao meio ambiente.

Portanto, as oportunidades de trabalho estão na criação de produtos da indústria química, na elaboração de métodos de preservação do ambiente, na supervisão de processos industriais e na projeção de fábricas para estocagem e tratamento de materiais e rejeitos.

5. Quais os tipos de Engenharia mais novos?

Engenharia Biomédica

Ela forma engenheiros para desenvolver tecnologias para distintos ramos da saúde, como a Medicina e a Odontologia. Assim, esse profissional é o responsável por projetar equipamentos e softwares usados na prevenção, no diagnóstico e no tratamento de uma vasta gama de doenças.

O engenheiro biomédico atua nos processos de automação e humanização de clínicas e hospitais, buscando promover e contribuir para o aumento da expectativa de vida da população e o desenvolvimento de uma vida mais saudável.

Engenharia Florestal

O curso de Engenharia Florestal busca promover o uso sustentável dos recursos naturais. Por isso, esse profissional é cada vez mais requisitado, tendo em vista a crescente preocupação pelos problemas ambientais.

Ele é o responsável por avaliar o potencial dos ecossistemas e criar projetos para o seu uso correto, levando em consideração a manutenção do equilíbrio dos diferentes biomas. O engenheiro florestal pode atuar, por exemplo, na recuperação de áreas degradadas e também em projetos de arborização urbana.

Engenharia de Telecomunicações

O engenheiro de telecomunicações passa por uma graduação que o prepara para programar e manter a capacidade da sociedade em se comunicar por diferentes dispositivos, como a televisão, internet e o celular.

Com o avanço da tecnologia e a evolução no setor da comunicação, essa carreira tomou grande impulso nos últimos anos. Esse profissional deve desenvolver sistemas e equipamentos para ampliar a transmissão de dados em rede de forma eficiente e rápida.

Engenharia Agrícola

O engenheiro agrícola trabalha em processos de produção do setor agropecuário. Suas atividades são desenvolvidas considerando os aspectos ambientais, sociais e econômicos.

Entre as responsabilidades desse profissional, estão: desenvolvimento e aplicação de métodos e recursos utilizados em lavouras; implantação de procedimentos de armazenagem e obras de estufas e armazéns; construção de barragens e sistemas de drenagem e irrigação; respeito ao conceito de sustentabilidade e elaboração de medidas que evitem prejuízos ao meio ambiente, como erosões e poluição.

O agronegócio corresponde a uma fatia significativa da economia do país. As áreas de maior demanda incluem as edificações rurais e a mecanização agrícola. Os principais locais de trabalho para esse engenheiro são as cooperativas, fazendas, usinas e indústrias de máquinas, entre outros.

Engenharia de Alimentos

O profissional dessa área atua no ramo das indústrias de alimentos e acompanha todas as etapas do processo industrial. Ele desenvolve atividades relacionadas à fabricação, conservação, armazenamento e transporte de produtos alimentícios.

O engenheiro de alimentos também pode testar formulações, com o objetivo de identificar e definir a composição nutricional dos produtos, assim como elaborar tecnologias que permitam o reaproveitamento de alguns elementos e resíduos.

O principal campo de trabalho é, certamente, a indústria alimentícia. No entanto, esse profissional também encontra oportunidades em indústrias de embalagens, equipamentos e aditivos.

Em geral, o engenheiro formado nessa área pode trabalhar com armazenamento e transporte, automação de processos, controle de qualidade, fiscalização, tratamento de resíduos, pesquisa e desenvolvimento, consultoria e vendas técnicas.

Engenharia Sanitária

O foco da atuação desse profissional é a criação de recursos e estratégias que reduzam o impacto ambiental causado por determinados sistemas, como: coleta de esgoto, distribuição de água, reciclagem etc.

O engenheiro sanitário pode criar e gerenciar projetos que priorizem a gestão e a sustentabilidade ambiental. O campo de trabalho que mais requer os conhecimentos desse profissional inclui organizações públicas e privadas voltadas às políticas e recursos de saneamento básico.

Além das disciplinas comuns aos outros cursos de Engenharia, o estudante também adquire conhecimentos específicos sobre Hidrologia, Análise Ambiental, Biologia de Ecossistemas etc.

Engenharia Bioenergética

Nesse campo, o engenheiro pauta seu trabalho na investigação de energias renováveis e novos recursos que atendam às necessidades dos seres humanos, sem causar prejuízos ao meio ambiente.

O objetivo desse profissional é contrapesar as exigências do mercado e os recursos bioenergéticos disponíveis, de modo que a utilização de tais energias seja feita de forma consciente, para que não haja um impacto ambiental negativo.

As possibilidades de atuação abrangem a área de pesquisa, para aqueles que pretendem realizar propostas inovadoras e diferenciadas, assim como o desempenho mais prático, por meio da elaboração e implementação de projetos e de consultorias, em grandes corporações.

Engenharia Aeronáutica

O engenheiro aeronáutico trabalha no desenvolvimento de projetos, na fabricação e na manutenção de aeronaves de todos os tipos, como aviões de qualquer porte, planadores, helicópteros e até sondas espaciais e foguetes. Além de desenvolver, esse profissional também pode ser responsável por inspecionar os equipamentos regularmente.

Companhias aéreas e demais empresas que cuidam da infraestrutura aeronáutica — construções de aeroportos, controle de tráfego aéreo etc. — também abrem portas para a atuação desse engenheiro.

6. Qual o piso salarial dos engenheiros?

O menor salário recebido por um engenheiro não pode ser inferior a 6 salários mínimos para uma jornada base de 6 horas diárias de trabalho, mais 0,25% de remuneração adicional, como determina a Lei 4950-A/166.

A média salarial depende de cada tipo de Engenharia, que pode variar de R$6.000, para as categorias júnior, e ultrapassar os R$12.000, para funcionários sênior. Os estagiários também contam com uma boa remuneração, cuja média pode chegar até R$2.000.

7. Como é o mercado de trabalho?

Como é possível perceber, as Engenharias aplicam métodos diversificados, utilizados para facilitar processos industriais, nos mais variados setores, e melhorar a qualidade de vida de todos. Consequentemente, é um diferencial, ou mesmo uma necessidade para qualquer organização, ter um engenheiro para otimizá-la.

Esse profissional — com sua capacidade de propor soluções práticas, respaldada no domínio de conhecimentos teóricos, técnicos e científicos — está entre os mais valorizados e requisitados do mercado de trabalho.

É por conta disso que as oportunidades de carreira são promissoras para os profissionais formados nos diferentes tipos de Engenharia. Mesmo em tempos de crise, essa área continua avançando e consegue responder positivamente às necessidades da indústria e da sociedade como um todo.

Você solucionou suas dúvidas sobre os tipos de Engenharia? Gostaria de acompanhar mais conteúdos sobre cursos superiores? Assine nossa newsletter e receba dicas e informações atualizadas da Faro!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Share This