Estudos

O guia completo do Enem 2018

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

Muitos estudantes estão se preparando para entrarem em instituições de ensino superior públicas e privadas. Uma das maneiras de alcançar esse objetivo é apresentar um bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio deste ano (Enem 2018).

Além de muitas horas de estudo, é necessário entender como esse método de avaliação funciona. Dessa forma, o candidato tem mais condições de fazer uma boa preparação e de acertar mais questões do que a maioria dos concorrentes.

Neste post, vamos abordar todos os detalhes sobre a organização desse exame e o que é necessário para alcançar uma pontuação excepcional. Confira!

Como será o Enem 2018?

De acordo o Ministério da Educação (MEC), a edição do Enem deste ano recebeu 5,5 milhões de inscrições. Os testes serão realizados em dois domingos seguidos (4 e 11 de novembro). A primeira prova terá 45 questões de Ciências Humanas, 45 de Linguagens e suas Tecnologias, além de Redação. Os estudantes terão 5h30 para finalizarem os testes.

No segundo dia, os candidatos responderão a 45 questões de Ciências da Natureza e 45 de Matemática. Eles terão um prazo de 5h para terminar a prova — 30 minutos a mais do que em 2017.

Nos dias 4 e 11 de novembro, os portões serão abertos às 12h, com o acesso ao local do Exame sendo permitido até as 13h. Em outubro, os candidatos serão informados sobre os locais de provas.

Os gabaritos do Enem 2018 serão divulgados em novembro. Em janeiro de 2019, os inscritos terão acesso ao desempenho individual. Em março, serão liberados os espelhos da correção da redação.

Mas, antes de pensar no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio, o candidato deve estar atento ao que pode levar nos locais de prova. Os estudantes devem apresentar os seguintes itens:

  • caneta esferográfica preta com tubo transparente;

  • documento de identificação oficial com foto;

  • garrafa de água transparente e sem rótulo;

  • lanche energético para a prova.

Lápis, borracha e lapiseiras não são permitidos. O mesmo vale para celular e outros dispositivos eletrônicos (tablet, notebook etc.). No caso do smartphone, é possível guardá-lo desligado em uma sacola lacrada, que ficará sob a responsabilidade dos fiscais em cada sala.

Se o aparelho tocar, o candidato será eliminado do exame. Por isso, é muito importante ter cuidado com o uso do celular no local de prova. A recomendação é não o levar para evitar qualquer situação desagradável. Já pensou ser eliminado do Enem 2018 por causa de uma falta de atenção com o smartphone? Sem dúvida, você não quer passar por isso.

Como se preparar para o exame?

Estudar para o Enem é fundamental para o sucesso de qualquer inscrito. Se você deseja assimilar o conteúdo com mais facilidade e superar a concorrência, é legal prestar atenção em 5 dicas que vamos apresentar a seguir. Acompanhe:

1. Elabore um calendário de estudos

Aproveitar o tempo disponível contribui para um estudante estar bem preparado e vencer os desafios dos testes do Enem 2018. Você deve priorizar ter um estudo de qualidade, que o permita compreender os principais pontos das disciplinas.

O indicado é elaborar um cronograma das atividades que fará durante a semana (segunda a domingo). Dependendo do seu desempenho nas matérias, você pode reservar um tempo maior para aquelas em que apresenta mais dificuldade.

Também não se esqueça de reservar um período para o lazer. Para ter uma boa produtividade, é necessário relaxar e aproveitar alguns momentos para descontrair. O excesso de esforço pode gerar um grande cansaço mental, o que afeta negativamente o desempenho na hora da prova.

Administrar o tempo com inteligência é um passo importante para você estar preparado emocionalmente para os testes. Ao ter mais tranquilidade para resolver as questões, maiores são as chances de respondê-las corretamente.

2. Faça bastantes exercícios

Conhecer a teoria das matérias que serão cobradas no Enem 2018 é uma iniciativa válida para alcançar um resultado expressivo. Por outro lado, você deve estar convicto de que está assimilando o conteúdo de maneira adequada.

Uma excelente forma de fazer isso é resolver as questões das disciplinas. Assim, você tem mais chances de verificar os assuntos que merecem mais atenção. Se considerar uma questão muito complicada, é melhor fazê-la várias vezes até entender a resposta.

Contar com a ajuda dos professores e dos colegas para tirarem dúvidas é outra boa medida para você resolver as questões com mais facilidade. Procure estudar um tópico de uma disciplina e fazer, logo em seguida, alguns exercícios do que foi estudado.

Outra dica é marcar as questões em que apresentou mais dificuldade de compreender a resolução. Essa postura contribui bastante para revisar o conteúdo de maneira mais produtiva e eficiente.

3. Tenha um local adequado para os estudos

Não adianta ter um cronograma de estudos bem elaborado, caso não haja na sua residência uma área perfeita para estudar. Se for possível, procure ficar em um quarto sozinho, onde você tem acesso a todos os materiais utilizados na preparação.

O indicado é que o local seja tranquilo. Por mais concentrado que você seja, estar uma parte da casa, onde a televisão está ligada, é pedir para perder o foco e a oportunidade de adquirir conhecimento com mais simplicidade e praticidade.

Evite estar próximo do smartphone durante os estudos. A não ser que seja bastante necessário, não utilize esse aparelho enquanto estiver fazendo um exercício ou lendo uma apostila.

Qualquer distração pode prejudicar a sua performance. O melhor a ser feito é estar em local em que os materiais estão disponíveis. Ter um local perfeito para os seus estudos é uma forma de ficar motivado a aprender mais e a enfrentar a concorrência em condições de igualdade.

4. Faça provas anteriores

Como conhecer o estilo das questões do Enem 2018? A resposta é simples: faça provas do exame em anos anteriores. À medida que você se adapta ao formato do teste, mais possibilidades terá de entender o que foi pedido em cada pergunta.

Uma boa leitura do enunciado faz toda a diferença na hora de responder a uma questão. Você não pode errar uma pergunta no Enem porque não teve a devida atenção durante a leitura do item apresentado.

Com base na resolução de provas anteriores, você pode avaliar as disciplinas que tiveram perguntas mais complexas. Isso pode ajudá-lo a fazer uma preparação voltada para os pontos mais complicados de cada disciplina.

Qualquer medida que o ajude a ter mais segurança durante o Exame Nacional do Ensino Médio deve ser avaliada com carinho. Afinal, um bom desempenho será indispensável para conquistar uma vaga na instituição de ensino superior dos seus sonhos.

5. Procure diversificar as fontes de estudo

Imagine que você resolveu participar de um cursinho para o Enem 2018. Com certeza, é uma boa iniciativa para ter uma preparação de alto nível. Por outro lado, ficar preso somente aos materiais fornecidos pela escola não é o melhor caminho para atingir uma nota elevada.

Também é válido consultar sites e outros livros que abordem os conteúdos a serem cobrados nas provas. Você também pode utilizar um aplicativo com questões que ajudam na assimilação do conteúdo.

Procure sempre ter bons materiais (livros, apostilas, cadernos de exercícios etc.) durante a preparação. Quanto mais fontes de informação de boa qualidade estiverem ao seu alcance, maiores são as oportunidades de obter o conhecimento necessário para atingir uma excelente nota.

Como ter uma noção do que cai na prova do Enem?

Existem alguns fatores que devem ser levados em consideração para alcançar um bom resultado no Enem. Um deles é conhecer os eixos cognitivos que estão relacionados ao conhecimento adquirido por um estudante durante o ensino médio. Na prova do Enem, você precisa usá-lo para resolver as questões.

Dessa maneira, vai confirmar que obteve as competências e habilidades ideais para fazer a associação do conteúdo entre as diferentes disciplinas. Em uma questão, por exemplo, o aluno pode ter que usar o conhecimento em Português, Matemática e Geografia para resolvê-la.

No Enem 2018, serão exigidos dos estudantes o domínio de diversas áreas do conhecimento, como:

  • ciências humanas e suas tecnologias (o estudante deve responder a perguntas de Filosofia, Geografia, História e Sociologia, mostrando estar atento aos principais temas debatidos atualmente);

  • ciências da natureza e suas tecnologias (mostrar conhecimento em Biologia, Física e Química para resolver questões elaboradas com base em situações do dia a dia);

  • linguagens, códigos e suas tecnologias (exigem conhecimento em Português, Literatura e Língua Estrangeira — Inglês ou Espanhol);

  • matemática e suas tecnologias (foco no raciocínio lógico nas questões que têm uma abordagem direcionada para a rotina do estudante);

  • redação (elaboração de um texto dissertativo-argumentativo que deve ter 30 linhas, no máximo).

É essencial que o aluno esteja atento a um item muito relevante: os objetivos de conhecimento. Eles consistem nas matérias que englobam cada área de conhecimento relacionada às questões a serem aplicadas no teste.

Para alcançar uma pontuação expressiva no Enem, você precisa aprender o conteúdo apresentado em sala de aula e saber aplicá-lo em diferentes situações do cotidiano. Assim, vai mostrar que obteve um conhecimento a ser usado não apenas para a prova, mas também para o seu cotidiano.

Como fazer uma redação nota 1000 no Enem 2018?

É comum que você tenha algum receio com a Redação do Enem. Afinal, ela vale 1000 pontos e pode ser decisiva para superar a concorrência. Se você quer tirar a nota máxima, é melhor seguir as dicas que vamos apresentar a seguir!

Veja como funciona a redação do Enem

Quais são as principais características dessa etapa do Exame Nacional do Ensino Médio? Uma delas é apresentar uma frase-tema. Normalmente, ela está ligada a um assunto atual debatido pela sociedade.

Com base no tema proposto, o estudante deve elaborar um texto dissertativo-argumentativo de, no máximo, 30 linhas.

Compreenda o formato de texto cobrado

No Enem 2018, o único estilo de texto aceito é a dissertação argumentativa. Para fazê-la, você vai receber textos de apoio que englobam notícias, quadrinhos, pesquisas, gráficos e outras ilustrações.

É necessário defender um ponto de vista, oferecendo argumentos para convencer o leitor de que a sua ideia é a melhor forma para resolver o problema apresentado. Por isso, o texto é argumentativo (defesa de uma opinião) e dissertativo (usa dados para justificar a tese).

Conheça as competências avaliadas na redação

Os critérios de avaliação da redação do Enem envolvem 5 competências, que serão apresentadas abaixo:

  • conhecimento da norma-padrão da Língua Portuguesa;

  • capacidade de compreender a proposta da redação;

  • discernimento para selecionar e organizar as informações;

  • domínio do idioma para elaborar a argumentação do texto;

  • condições de propor uma solução para os problemas expostos, mostrando respeito pelos direitos humanos.

Fique atento para não zerar a redação

Se você quer alcançar um desempenho notável no Enem 2018, precisa tomar cuidado para não tirar nota zero na redação. Pensando nisso, vamos apresentar o que não pode ser feito durante essa etapa. Confira:

  • fugir do tema;

  • deixar de elaborar um texto dissertativo-argumentativo;

  • entregar a redação em branco;

  • elaborar um texto com menos de sete linhas;

  • inserir impropérios, desenhos na redação;

  • redigir o texto, ou parte dele, sem conexão com o assunto proposto.

O desrespeito aos direitos humanos era um fator que zerava a redação do Enem até 2016. Mesmo assim, não os respeitar é um fator que tira pontos importantes, que podem fazer muita diferença na sua nota final.

Se tem interesse em participar de programas, como o FIES, o PROUNI e o SISU, é melhor não zerar a redação. Caso isso aconteça, você não poderá ser beneficiado por essas ações. Com certeza, é bom fazer a redação do Enem com muita seriedade.

Siga bons exemplos

Você quer tirar nota 1000 na redação do Enem 2018, certo? Então, uma boa medida é ler textos que atingiram a nota máxima nos anos anteriores. Assim, você vai ter uma melhor noção de como deve estruturar o conteúdo.

Além disso, vai conhecer os temas cobrados nas edições passadas do exame. Essa informação pode ajudá-lo a ter uma noção do que pode ser o tema da redação deste ano. Sem dúvida, você pode usar esse conhecimento a seu favor.

Tenha o hábito de ler e praticar

Imagine um candidato que conhece todas as normas gramaticais, porém não está bem informado sobre os assuntos mais relevantes no momento. Nesse caso, ele terá muitas dificuldades de apresentar um bom conteúdo na redação.

Por isso, é necessário adotar como hábito a leitura de jornais, revistas, sites e blogs com conteúdo jornalístico. Essa ação vai ajudá-lo a ter um maior domínio do assunto a ser cobrado e a apresentar uma boa argumentação, o que é fundamental para atingir uma excelente nota.

O ideal é escrever uma redação por semana. Quanto mais praticar, maiores são as possibilidades de detectar erros gramaticais e de estruturação do texto. Ao corrigi-los, você estará mais habilitado para tirar a tão sonhada nota 1000!

Fique atento a regras importantes

Pense que o tema da redação foi um assunto bastante lido por você ao longo do ano. Inegavelmente, é um aspecto a seu favor. Por outro lado, você não pode cometer equívocos que vão diminuir a sua nota, por exemplo:

  • desatenção com a caligrafia (é importante ter uma letra legível que não apresente uma variação de tamanho ao longo do texto);

  • redação de parágrafos longos (o ideal é fazer de 4 a 5 linhas);

  • inserção da primeira pessoa do singular no texto;

  • uso inadequado da língua portuguesa (gírias e erros na ortografia e gramática).

Também é imprescindível que o candidato tenha noções de coesão (ligação entre as partes do texto por meio de conectivos) e de coerência (apresentar ideais que não contradizem a teoria defendida).

Se você estiver bem preparado para a redação do Enem, atingir uma pontuação expressiva será uma tarefa bem mais fácil.

Como usar a nota do Enem?

Agora, você já sabe como funciona a prova do Enem 2018. Tão importante quanto isso é utilizar a nota do exame para conquistar uma vaga em uma instituição de ensino superior pública ou privada.

A nota do Enem pode ser útil para obter financiamento estudantil para estudar em uma faculdade particular e, inclusive, para fazer o curso superior em uma universidade portuguesa.

Com a intenção de orientá-lo a aproveitar a pontuação conquistada da melhor forma possível, vamos mostrar, com detalhes, os casos em que o desempenho no exame pode contribuir para chegar ao nível superior. Acompanhe!

SISU

O Sistema de Seleção Unificada (SISU) possibilita ao inscrito no Enem disputar vagas de graduação disponíveis nas universidades públicas de todo o Brasil. As inscrições são abertas no começo de cada semestre.

Podem participar os que fizeram a última edição do exame e conseguiram nota superior a zero na redação. Para ser beneficiado pelo SISU, é necessário ter uma nota superior à de corte do curso pretendido.

FIES

Ter direito a recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é uma das vantagens de fazer o Enem. O financiamento é concedido aos que atendem a diversos requisitos, por exemplo:

  • renda familiar inferior a 3 salários mínimos per capita;

  • matrícula em instituição de ensino superior cadastrada no programa;

  • nota superior a zero na redação;

  • nota média de 450 pontos nas provas do Enem.

PROUNI

O Programa Universidade para Todos (PROUNI) é uma iniciativa do Governo Federal. O objetivo é oferecer bolsas (integrais ou parciais) para estudantes de baixa renda se matricularem em instituições de ensino superior privadas.

Os critérios para um estudante ser contemplado pelo programa são os seguintes:

  • participação na edição anterior do Enem;

  • nota superior a 450 pontos nas áreas de conhecimento;

  • pontuação maior do que zero na redação;

  • renda inferior a 3 salários mínimos per capita por família;

  • estudo do ensino médio somente em instituição pública ou em particular na condição de bolsista.

É importante que o aluno esteja atento à nota de corte para escolher a faculdade que vai fazer por meio do PROUNI.

Curso superior em Portugal

Se você quer estudar na Europa, a nota do Enem 2018 pode ajudá-lo. Desde 2014, um acordo entre Brasil e Portugal permite que estudantes brasileiros possam usar a nota do exame para fazer graduação no país europeu.

Há mais de 30 instituições de ensino superior portuguesas que aceitam as notas do Enem para selecionar alunos. No site do Ministério da Educação, você pode conhecer as que aceitam estudantes brasileiros que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio.

Como conhecer casos de sucesso no Enem?

Hoje, a informação circula de maneira muito mais rápida por causa da internet. Se você pesquisar no Google, vai encontrar com facilidade exemplos de alunos que tiraram excelentes notas no Enem.

Caso esteja estudando em algum colégio, você também terá acesso a relatos de alunos que conseguiram um desempenho acima da média. É interessante que você aproveite as dicas desses estudantes para fazer uma boa preparação para o Enem 2018.

Fique atento a práticas que esses alunos adotaram para tirar uma nota fantástica, como:

  • organização do calendário de estudos;

  • recursos que usaram durante a preparação para as provas;

  • disciplinas que deram mais prioridade;

  • tempo que destinaram para o lazer ou descanso;

  • cuidados com a alimentação.

Como estar mais confiante para os testes?

Procure sempre ouvir também os conselhos dos professores. Em geral, eles têm bastante experiência e podem fornecer dicas valiosas sobre as questões que serão cobradas durante as provas.

Outra opção é estudar junto aos colegas de classe. A troca de conhecimento é primordial para eliminar dúvidas e ter mais confiança na hora de fazer a prova. Estar em boa companhia também é uma maneira de fortalecer a autoestima e de ter uma maior motivação para o estudo.

Fazer algo com prazer é muito mais positivo do que exercer uma atividade apenas por obrigação. Esteja convicto de que a confiança em si mesmo vai possibilitá-lo a superar os próprios limites e a se destacar no Enem.

É fácil perceber que estar bem preparado para o Exame Nacional do Ensino Médio exige bastante planejamento e foco em resultados. Além disso, é fundamental exercer a humildade para tirar dúvidas e pedir ajuda quando for necessário.

Se você quer ajudar outros colegas a se destacarem no Enem 2018, compartilhe este post, agora mesmo, nas redes sociais. Afinal, o conhecimento merece estar à disposição de todos!

Você não tem nenhum conteúdo salvo.

Você gostou deste artigo? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você vai receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Faculdade de Rondônia

Share This
0