Carreiras Direito

Mercado de trabalho para advogados: conheça as oportunidades!

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

O aumento da concorrência por uma vaga faz com que a exigência das empresas em contratar profissionais seja ainda maior. No segmento jurídico, por exemplo, a qualificação é essencial para a conquista de um emprego em uma organização.

Outro fator que mostra como o mercado de trabalho para advogados é competitivo é o aumento de mão de obra disponível nos últimos anos.

Segundo a 10ª edição do Anuário de Advocacia, havia 574 mil advogados no país, em 2006. Atualmente, esse número é superior a 1 milhão. Ou seja, há praticamente o dobro de profissionais habilitados para disputar uma vaga. Inegavelmente, é um aspecto que reforça a necessidade de capacitação constante para se destacar na carreira.

Com a intenção de ajudá-lo a se diferenciar da concorrência, vamos apresentar, neste post, como estão distribuídas as oportunidades de trabalho para advogados, as tendências da profissão e os desafios dos que se formam em Direito. Confira!

Oportunidades no setor público

A administração pública oferece muitas chances para os que desejam trabalhar na área jurídica. Ela tem como vantagens bons salários e a estabilidade, chamada de vitaliciedade — no caso dos juízes e membros do Ministério Público.

Por isso, a concorrência é enorme, chegando a mais de 200 pessoas por vaga, o que exige anos de estudo e muita dedicação dos candidatos.

A maioria dos concursos públicos para advogado exige que o profissional tenha sido aprovado no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). No setor público, os principais cargos no segmento jurídico são:

Juiz de Direito

Com oportunidades de trabalho na esfera estadual e federal, exige que o profissional atue em vários ramos, como Família, Trabalho, Civil, entre outros. Para participar de um concurso público para essa função, é necessário ser formado em Direito, ser registrado na OAB e ter, no mínimo, três anos de atividade jurídica.

Procurador da República

Atua no Ministério Público da União (MPU). É responsável por promover ações penais e instaurar inquéritos. Outra atribuição é fazer o controle da atividade policial. É importante ter conhecimentos em Direitos Humanos. Podem ocupar o cargo os formados em Direito com, pelo menos, três anos de experiência no setor jurídico.

Promotor de Justiça

Exercer as funções no Ministério Público Estadual de cada Estado. Tem como responsabilidades fiscalizar a aplicação das leis. Ele atua nos segmentos Criminal e Civil. Somente podem ocupar esse cargo os aprovados em concurso público de provas e títulos. Para disputar a seleção, é necessário ter, no mínimo, 3 anos de experiência na área jurídica.

Procurador de Contas

É responsável por representar o Ministério Público Estadual perante o Tribunal de Contas. Além disso, fiscaliza a postura dos Estados e dos municípios no respeito à Constituição e às leis ordinárias em diversos segmentos, como contábil, financeiro, orçamentário, operacional e patrimonial.

Procurador do Estado

Assume o papel de advogado do Estado e deve atuar na advocacia consultiva e na representação do ente público em processos judiciais. Também possui as atribuições de redigir e de avaliar os contratos e os editais de licitação feitos pela administração pública.

Procurador do Município

Tem como missão defender o município na Justiça e prestar consultoria jurídica. Esse profissional deve verificar ainda a validade dos contratos e dos editais de processos licitatórios. Por isso, tem uma grande importância para o andamento das atividades no poder público municipal.

Defensor Público

Tem como função dar assistência jurídica aos que não têm a possibilidade de contratar um advogado. É um cargo com oportunidades na esfera estadual e federal. Apenas podem ocupá-lo os que possuem o título de bacharel em Direito, registro na OAB e no mínimo três anos de experiência em prática jurídica.

Delegado

Trabalha com investigações policiais, sendo responsável por planejar e comandar operações sigilosas, além de executar medidas de segurança. É bastante comum ter concursos públicos para esse cargo.

Procurador no Banco Central

Exercer a função de representar judicialmente e extrajudicialmente o Banco Central do Brasil. É responsável, também, pelos serviços de consultoria e assessoria jurídica. Apenas ocupam esse cargo os aprovados em concurso público de provas e títulos, com experiência de 2 anos no setor jurídico.

Procurador da Fazenda Nacional

Atua para representar judicialmente e extrajudicialmente a União nas áreas tributária, de cobrança e de execução da dívida ativa. Também faz consultoria e assessoria jurídica para o Ministério da Fazenda. Para exercer a função, é necessário passar em concurso público, possuir registro na OAB e ter, no mínimo, 2 anos de prática forense.

Advogado da União

Tem como atribuição fazer a representação judicial e extrajudicial da União em todos os poderes nas áreas em que não atua o Procurador da Fazenda Nacional. É responsável, ainda, pela consultoria e assessoria jurídica aos órgãos do Poder Executivo Federal. Além de passar em concurso público, o candidato deve ter registro na OAB e possuir, pelo menos, 2 anos de experiência na área jurídica.

O setor público também oferece chances para advogados em diversos órgãos da administração direta e indireta (autarquias, empresas públicas e sociedades de economia mista). Para os que podem se dedicar ao estudo durante um certo período, a administração pública é muito atraente para conquistar uma vaga no mercado de trabalho.

Mercado de trabalho para advogados na iniciativa privada

Não tenha dúvida de que o setor privado oferece boas chances de trabalho aos que pretendem ingressar na carreira jurídica. Há uma grande demanda por advogados para defender cidadãos em diversos tipos de ações judiciais.

Na iniciativa privada, por exemplo, é necessário que o profissional seja aprovado no exame da OAB. No entanto, a maioria dos candidatos não consegue a aprovação quando fazem a prova. Por isso, é fundamental aproveitar os ensinamentos da faculdade e dos cursos preparatórios, visando chegar o mais rápido possível ao mercado de trabalho.

Os que desejam atuar como professor de Direito têm boas chances em faculdades e em cursinhos direcionados para concursos públicos. Logicamente, é preciso ter um amplo conhecimento e investir em uma atualização constante dos conhecimentos.

Também merece destaque a importância da especialização para conquistar um emprego na iniciativa privada, em que as vagas estão sendo oferecidas, principalmente para os que atuam nos seguintes segmentos:

Trabalhista

Trata de temas ligados às relações de trabalho (contratações, demissões, entre outros). O advogado representa a empresa em negociações.

Tributário

Busca garantir a segurança da organização em processos administrativos e judiciais relacionados com obrigações tributárias.

Recuperação Judicial

Representa juridicamente uma instituição para fazer a negociação de prazos, pagamentos e pedir a recuperação judicial para evitar a falência.

Arbitragem

Atua para que as partes cheguem a um acordo, de modo que o processo não vá a instâncias judiciais superiores. A intenção é evitar o desgaste de tempo e dinheiro para a empresa.

No setor privado há também boas chances para advogados nos ramos empresarial, consultivo e imobiliário. O cargo de diretor jurídico também está em evidência, principalmente, nas grandes organizações.

Escolhas tradicionais no segmento jurídico

Muitos advogados optam por atividades mais comuns na área jurídica. As três alternativas mais conhecidas para os que pretendem ter um maior foco nos processos judiciais são:

Carreira Autônoma

Esse advogado não é funcionário de nenhuma empresa ou escritório. Para alcançar o sucesso profissional, precisa ter uma boa rede de contatos, possuir facilidade de comunicação, ter noções de planejamento financeiro, contar com advogados parceiros quando não puder atender a um cliente e ser muito organizado.

Além disso, deve dedicar um tempo para a atualização profissional. Afinal, o segmento jurídico se destaca por apresentar bastante mudanças devido à publicação de novas leis.

Escritório jurídico

Os escritórios jurídicos são uma boa alternativa para os advogados consolidarem uma posição de destaque no mercado de trabalho. Neles, um profissional atua representando os clientes em processos judiciais e administrativos, fazendo consultas sobre modificações na legislação e auxiliando os clientes na tomada de decisões.

É comum haver escritórios que se especializam em um determinado ramo do Direito, como Tributário, Trabalhista, Criminal, entre outros. Por isso, é importante o advogado oferecer serviços em um escritório em que possa contribuir com o conhecimento adquirido na faculdade e no mercado de trabalho.

Escritório próprio

Alguns advogados têm um perfil mais empreendedor e optam por montar o próprio escritório jurídico. Nesse caso, eles devem priorizar o conhecimento jurídico e também algumas ações, como planejamento das finanças, captação e retenção de clientes, divulgação dos serviços e gestão de pessoas.

É fundamental selecionar bons profissionais para trabalhar no escritório, porque a concorrência está cada vez mais qualificada, e os clientes querem um atendimento qualificado e diferenciado.

Outras opções para advogados

Os formados em Direito podem aproveitar o conhecimento adquirido para trabalhar em outras atividades, que não são destinadas somente a profissionais da área. Acompanhe!

Diplomata

A diplomacia é uma boa oportunidade para os formados em Direito que não desejam atuar como advogados. Os diplomatas representam o Brasil em assuntos de interesse internacional e estão vinculados ao Ministério das Relações Exteriores.

Para ser um diplomata é preciso passar no concurso público promovido pelo Instituto Rio Branco. A prova aborda diversos segmentos estudados durante a faculdade de Direito, como História, Economia e Direito Internacional.

Pesquisador

Caso pretenda alcançar um bom desempenho nessa função, o ideal é que o profissional tenha mestrado ou doutorado. Geralmente, as pesquisas apresentam temas relacionados com o segmento jurídico.

As oportunidades de trabalho são oferecidas por instituições de ensino superior e por escritórios de advocacia de maior porte. Há pesquisas de curto prazo (2 meses) e de maior prazo, que devem ser concluídas em até 3 anos.

Conciliador

Ele atua nas audiências realizadas nos juizados especiais e pode integrar os juizados cíveis ou criminais. Tem como principal responsabilidade fazer com que as partes cheguem a um acordo. Dessa forma, contribui para que existam menos ações no Poder Judiciário.

Com certeza, é uma atividade muito importante para evitar o acúmulo de processos na Justiça e facilitar o trabalho dos juízes.

Mediador

É responsável por ajudar as partes a terem novamente um canal de comunicação. Essa iniciativa permite que os envolvidos tentem chegar a um acordo. Essa função pode ser exercida por aqueles que fazem o curso de capacitação de mediadores, promovidos por tribunais ou câmeras de mediação.

Consultor de startups

O advogado pode prestar assessoria a esse tipo de empresa em diversos segmentos, como o fiscal, regulatório, societário e trabalhista. Também colabora na formação de equipes estratégicas para o desenvolvimento do negócio e ajuda no monitoramento das metas e na elaboração de novos projetos.

Tendências do mercado

Para se destacar no mercado, o profissional deve ter como foco a constante atualização. Um dos motivos é que a legislação com o avanço da sociedade pode sofrer modificações, exigindo a leitura e a compreensão atenta das leis.

especialização em um ou mais segmentos, o domínio do inglês e de outros idiomas, a visão mais comercial e o empreendedorismo são fatores que influenciam positivamente um escritório a contratar um profissional.

Atualmente, há uma demanda forte por advogados que tenham fluência em inglês. Um dos motivos é o aumento das fusões e aquisições de empresas que, muitas vezes, envolvem recursos financeiros de companhias estrangeiras.

Outra tendência é a especialização em alguns segmentos. Um deles é o compliance, em que o profissional verifica se as leis e os regulamentos internos e externos estão sendo obedecidos pela organização.

Também terão um alto nível de empregabilidade os advogados que tiverem conhecimentos avançados em fusões e aquisições, contencioso (disputas de interesse de várias ordens, como civil, trabalhista, comercial) e tributação — por sinal, há uma boa demanda por serviços de consultoria nesse segmento.

Outro segmento que os advogados podem se especializar é o Direito Digital. Esse ramo ganhou mais destaque com o Marco Civil da Internet, que prevê os direitos e os deveres no mundo virtual, determinando as responsabilidades civis e criminais dos usuários, provedores de serviços e do poder público.

O Direito Digital está em evidência devido ao fortalecimento das startups – empresas que atuam para o lançamento de produtos e serviços na web.

Uma área em que a especialização pode gerar boas chances de emprego é o Biodireito. Nela, as demandas dos advogados estão direcionadas para a biomedicina e a biotecnologia. Os profissionais atuam em situações relacionadas com a procriação assistida, transplante de órgãos entre vivos, direito à saúde e recombinação genética, por exemplo.

Como a tecnologia está cada vez mais inserida nas atividades da Medicina, esse ramo do Direito está se tornando bastante importante atualmente.

Desafios da área

Muitas empresas estão segurando investimentos e o principal motivo é a instabilidade econômica. Para superar esse cenário de incertezas, é essencial que os advogados criem alternativas para superar a concorrência.

Para tanto, é necessário adotar algumas medidas como:

  • elaborar estratégias para aperfeiçoar o atendimento ao público-alvo;

  • renegociar contratos, buscando a melhor solução para o escritório e o cliente;

  • apostar na criatividade para aumentar a clientela. Um escritório de advocacia, por exemplo, pode investir em marketing digital;

  • estar familiarizado com o segmento de atuação do cliente. Isso contribui para prestar um serviço mais qualificado.

O estudo deve fazer parte da rotina do profissional de Direito — e isso vale tanto para o setor público como para a iniciativa privada.

Gostou dessas dicas do post de hoje? Então, tenha em mente que uma boa iniciativa para ficar bem informado sobre as novidades do mercado de trabalho para advogados é assinar agora mesmo a nossa newsletter. Com certeza, isso vai fazer a diferença na sua trajetória profissional!

 

Você não tem nenhum conteúdo salvo.

Você gostou deste artigo? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você vai receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Faculdade de Rondônia

Share This
0