Engenharia Florestal

Saiba qual a importância da faculdade de engenharia florestal

faculdade de engenharia florestal

 

O Brasil apresenta uma grande diversidade de animais e vegetais. Fazer com que a fauna e a flora sejam devidamente preservadas é uma tarefa que exige bastante qualificação e bom senso. Nesse cenário, a faculdade de engenharia florestal tem uma grande importância para o meio ambiente.

Afinal, ela é responsável pela preparação de profissionais que têm como meta fazer com que a natureza seja utilizada com base na sustentabilidade. Em outras palavras, os recursos naturais podem ser usados em prol da sociedade, desde que haja o devido cuidado com a conservação.

Neste post, abordaremos como funciona o curso superior de engenharia florestal e os segmentos de trabalho na área. Confira!

Saiba detalhes sobre a faculdade de engenharia florestal

Para conseguir o diploma de bacharel, é necessário estudar 10 semestres com matérias na modalidade presencial e a distância, dependendo da instituição de nível superior.

A grade curricular se caracteriza por apresentar matérias de várias áreas do conhecimento. No curso, são cobradas disciplinas comuns ao setor de engenharia, como Física, Lógica, Matemática e Química.

A partir do terceiro ano, os alunos passam a conviver com assuntos mais específicos e que fornecerão as informações necessárias para um bom desempenho no mercado de trabalho. A grade curricular de uma faculdade de engenharia florestal é composta por áreas como:

  • Biologia Aplicada;

  • Botânica;

  • Filosofia Vegetal;

  • Patologia Florestal;

  • Silvicultura;

  • Tecnologia de Madeira.

Há também um foco para matérias que estão relacionadas ao dia a dia da profissão. Nesse caso, o ideal é estudá-las de maneira periódica, mesmo após a graduação, pois é necessário estar sempre atualizado para apresentar um bom rendimento. A Faculdade de Rondônia (FARO) procura abordar disciplinas que farão a diferença na carreira do aluno, como:

  • Avaliação e Perícias Ambientais;

  • Gestão de Unidade e Conservação;

  • Hidrologia e Irrigação;

  • Legislação Ambiental;

  • Melhoramento Florestal;

  • Meteorologia;

  • Políticas Ambientais.

No curso, os estudantes têm aulas relacionadas com administração, língua portuguesa e planejamento urbano. Essa iniciativa tem como objetivo tornar os profissionais mais preparados para compreender as tendências do mercado de trabalho e encontrar soluções para os problemas com mais facilidade.

Para concluir a faculdade de engenharia florestal, é necessário apresentar o trabalho final de curso. Nele, o aluno deve abordar um tema específico relacionado à graduação de maneira clara, coerente e coesa. Também é obrigatório fazer o estágio supervisionado, cuja intenção é contribuir para o estudante ter mais condições de se adaptar rapidamente ao mundo corporativo.

Prática

Independentemente da carreira, um curso superior precisa valorizar a prática profissional. Pensando nisso, a FARO busca fazer com que os universitários tenham um contato frequente com o ambiente florestal, os laboratórios, as atividades de extensão e o acompanhamento de projetos de empreendimentos reais.

Essa postura é indispensável para o aluno ter uma noção de como será exigido no mercado de trabalho. Hoje, não basta ter apenas conhecimento técnico para chegar ao sucesso; também é necessário assimilar aspectos teóricos e leis.

De olho nessa tendência, o curso de engenharia florestal da FARO aborda o Código Florestal, destacando aspectos marcantes da elaboração do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Outra meta da graduação é proporcionar aos estudantes compreender o funcionamento da economia florestal, que abrange iniciativas de populações mais tradicionais e processos industriais voltados para o comércio exterior. Essa visão geral é muito relevante para o aluno enfrentar os desafios do mercado de trabalho com inteligência e maturidade.

A FARO também busca formar profissionais que tenham um amplo conhecimento técnico e capacidade de compreender como é possível implementar o desenvolvimento sustentável com bons resultados. O olhar para as demandas sociais é indispensável para o engenheiro florestal desenvolver projetos que visem ao uso adequado dos recursos naturais.

Conheça algumas áreas de atuação

Antes mesmo de entrar na faculdade de engenharia florestal, é importante conhecer os segmentos com oportunidades de emprego. Dessa forma, você terá mais noções de como organizar a sua trajetória profissional.

Para ajudá-lo nessa tarefa, apresentaremos alguns segmentos que oferecem oportunidades de trabalho. Acompanhe!

Gestão ambiental

Envolve o gerenciamento de unidades de conservação e preservação ambiental. Também engloba a elaboração e o desenvolvimento de projetos de arborização e paisagismo. Nessa área, o profissional pode planejar o uso das propriedades rurais e auxiliar no zoneamento ambiental.

Outra atividade relevante é o estudo de impactos ambientais, porque mostra como um empreendimento pode comprometer a fauna e a flora. Dessa maneira, o profissional contribui para buscar alternativas que priorizem a conservação do meio ambiente.

Manejo florestal

É responsável por planejar e gerenciar a produção e a organização florestal. Além disso, trabalha com a colheita e o deslocamento de produtos florestais. Esse segmento também é vital para licenciar projetos que devem seguir a legislação florestal e ambiental. Outra iniciativa é participar da gestão de projetos florestais.

Silvicultura

Essa área tem como foco desenvolver tecnologias para o melhoramento florestal, aplicar métodos voltados para o reflorestamento e adotar medidas de proteção aos recursos naturais. O setor se destina ao desenvolvimento de sistemas agrossilvipastoris e silviculturais, além de priorizar o uso de tecnologias para produtos não madeireiros da floresta.

Mensuração florestal

Tem como atribuições monitorar o crescimento da produção florestal por meio da quantificação e análise técnico-econômica de vários usos da madeira e de produtos florestais não madeireiros.

Esse profissional deve estar capacitado para fazer avaliações e pesquisas, além de participar do desenvolvimento de recursos adotados em medições florestais. Ele também precisa conhecer procedimentos estatísticos para quantificar o uso de recursos florestais.

Tecnologia de produtos florestais

O profissional executa várias ações relacionadas à madeira, como a identificação, o processo mecânico e industrial, a secagem e a preservação. Ele também estuda aspectos físicos e mecânicos da madeira e participa do desenvolvimento de projetos de construções em florestas.

Para executar qualquer atividade ligada à profissão, é fundamental escolher uma faculdade de engenharia florestal que tenha uma infraestrutura de alto nível e professores qualificados. A FARO tem ampla experiência na formação de profissionais que contribuem para a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável.

Se você tem interesse na carreira de engenheiro florestal, leia este outro artigo para entender como funciona essa área no Brasil. Afinal, o conhecimento é a melhor alternativa para tomar boas decisões!

 

Deixar comentário.

Share This
0