Estudos

Estudar nas férias: 7 dicas para te ajudar a manter o foco

Estudar nas férias é possível? Muitos alunos têm essa dúvida. Na correria que antecede o tão desejado descanso, temos certeza de que é durante ele que vamos — finalmente! — conseguir ter tempo de nos dedicarmos, de verdade, à preparação para o concurso ou o vestibular.

Não faltam planos para ler aquele livro que está na cabeceira há meses, revisar um conteúdo que não pôde ser estudado bem durante o semestre ou fazer uma bateria de exercícios e simulados. Só que, bem lá no fundo, sabemos que as chances de chegar ao último dia do recesso sem ter nem começado a fazer nada disso são altas, certo?

Pensando nisso, neste post, trazemos 7 dicas para você se organizar, estudar nas férias com dedicação e ainda ter um tempinho para recuperar as forças antes do próximo semestre. Então, não perca mais tempo e fique de olho!

1. Monte uma rotina mais leve

Durante as férias, continuar trabalhando no mesmo ritmo é quase impossível e nada recomendável. Afinal, esse período de pausa existe justamente para que você consiga recarregar as baterias e chegar com pique à próxima etapa. Isso significa que deixar o relaxamento totalmente de lado pode até ser nocivo para os seus estudos em longo prazo.

Na hora de planejar o que vai estudar nesse período, portanto, é preciso prezar pela leveza. Controle o lado que acha que você vai dar conta de passar várias horas por dia com a cabeça nos livros e prefira planos bem definidos mas menos ambiciosos.

Entre duas e quatro horas diárias de estudos, por exemplo, provavelmente serão suficientes para mantê-lo produtivo durante as férias, sem sugar toda a sua energia. Além disso, se você se programar para estudar todos os dias no mesmo horário (depois do almoço ou pela manhã), terá sempre bastante tempo livre para curtir.

Dê um passo conforme a perna

Principalmente no terceiro ano do ensino médio, em que o estudante concilia o ensino regular com a preparação para o vestibular, é comum haver certa ansiedade. Não é raro ele sentir que está pouco capacitado para fazer as provas que darão acesso a uma faculdade.

Contudo, deixar para estudar nas férias todo o conteúdo do ensino médio é algo improdutivo, pois não haverá tempo suficiente para isso. Logo, o aluno deve se planejar para fazer um estudo eficiente, ou seja, que englobe tanto os pontos em que ele tem maior dificuldade de aprendizado quanto os que têm maiores chances de cair em prova.

Dessa maneira, se possível, o ideal é que você planeje estudar nas férias com certa antecedência. Isso pode parecer algo sem importância, mas ajuda bastante a manter o foco durante o período de descanso. Ao prever dias e horas para estudo, com as respectivas matérias de cada horário, você pode fazer um checklist dessa agenda. Assim, fica mais fácil monitorar o cumprimento da tarefa.

A vantagem de criar esse cronograma também é estabelecer uma rotina para estudar. É claro que, como já mencionamos, não vale colocar cargas horárias muito grandes. Nesse sentido, “dê um passo conforme a perna”, quer dizer, estude o tanto de horas suficiente para ajudá-lo a superar dificuldades pontuais no seu aprendizado.

2. Continue cuidando da saúde

Outro ponto importante que não deve ser esquecido durante as férias é o seu bem-estar físico e mental. Todo aquele trabalho adotado na sua rotina de estudos normal deve continuar, ainda que de maneira menos intensa.

Assim sendo, nos seus planos para o dia a dia, não deixe de seguir incluindo cuidados como:

  • alimentação balanceada e nutritiva;

  • pelo menos 8 horas de sono por noite;

  • prática regular de exercícios físicos (mesmo que mais leves);

  • atividades para controlar a ansiedade, como meditação, terapia, yoga ou relaxamento.

Isso ajudará a potencializar seu descanso e ainda dará a você mais concentração na hora de estudar.

Embora muita gente tenha preconceito com o aluno que só estuda, recorde-se de que tal atividade demanda bastante esforço, não só físico como mental. Assim, não deixe de lado o cuidado da sua saúde por se sentir jovem e forte demais, afinal, até mesmo os estudantes mais preparados para os vestibulares já passaram por momentos de fadiga e estresse nos dias que antecederam as provas.

Além disso, os cuidados com o seu bem-estar vão potencializar ainda mais o seu aprendizado, o que fará com que estudar nas férias seja uma tarefa bastante produtiva. Com isso, a tendência é de que você absorva mais conteúdos em menos tempo. Por exemplo, após uma boa noite de sono, o seu corpo fica mais relaxado e sua mente, menos sobrecarregada para aprender.

3. Deixe os finais de semana livres

Se, ao longo do ano letivo, seus finais de semana costumam ser invadidos pelo trabalho ou pelos estudos, nas férias, é essencial mantê-los totalmente livres de responsabilidades.

Aproveite o sábado e o domingo para acordar sem despertador, encontrar os amigos que estiveram sumidos durante o semestre, ficar em dia com as suas séries favoritas e deixar sua vontade dirigir a agenda sem interferência de nenhuma obrigação. Mesmo que você ainda esteja se dedicando aos estudos de segunda a sexta, pelo menos os finais de semana vão ser 100% de pernas para o ar.

A vida é uma só

Por mais que o vestibular seja encarado pelo aluno de ensino médio como uma grande responsabilidade, já que o exame coincide com uma época em que o jovem começa a ganhar certa independência, os estudos não podem ser a única prioridade da pessoa.

Lembre-se de que a vida é uma só, por isso não deixe de viver momentos de lazer com familiares e amigos, além de conhecer outros lugares, apenas para focar nos estudos. Saiba que, em geral, a juventude é um período de aventuras e descobertas. Então, tenha momentos de divertimento sem perder o foco nos seus objetivos.

E como isso é possível? Na verdade, a resposta passa pelo planejamento. Se você se programa com antecedência, reserva períodos certos para o estudo e cumpre a agenda, fica mais fácil ter tempo livre para atividades de descanso e lazer.

4. Divirta-se com moderação

Dito isso, vale um alerta para não extrapolar nas saídas de sexta ou sábado à noite, mesmo estando de férias. Não se trata, claro, de deixar de ir para a balada com os amigos nem de ficar em casa obedientemente, dormindo cedo toda noite. Mas um pouquinho de moderação é sim necessária se você quiser continuar sendo produtivo, ok?

Sem abrir mão dos momentos de descontração, evite:

  • virar a noite na curtição, bagunçando seus horários normais de sono;

  • exagerar na bebida e na comida, gerando mal-estar físico por alguns dias;

  • envolver-se em brigas, conflitos e situações que podem abalar seu emocional.

Adotar um estilo de vida um pouquinho mais zen durante o ano de preparação para a prova pode não ser um sacrifício assim tão grande quanto você pensa, e as consequências, com certeza, serão benéficas!

Outro ponto importante diz respeito aos relacionamentos. No ensino médio, é normal o garoto ou a garota já ter alguma paquera em vista ou, até mesmo, um namoro mais sério. Por isso, é preciso cuidar para que o seu lado emocional não atrapalhe o seu desempenho nos estudos.

Seja por um amor não correspondido, seja por cobranças do parceiro ou da parceira, o jovem deve ter a consciência de que não pode deixar que os relacionamentos o tirem das metas planejadas, por exemplo, passar no vestibular.

5. Aproveite para revisar o conteúdo

Já que você não tem professores e colegas para tirar as dúvidas durante as férias, por que não usar essas semanas para se dedicar à revisão no lugar de tentar aprender mais coisa?

Além de ser um jeito mais tranquilo de estudar, conciliar o descanso com a consolidação do conhecimento faz todo sentido para o seu cérebro, que consegue se recuperar ainda melhor sem a pressão de lidar com conteúdos novos.

Outra vantagem é o fato de que, dessa forma, caso algum imprevisto aconteça e você não consiga cumprir com seu plano de estudos para as férias, não terá perdido nenhum conteúdo, apenas deixado de fortalecer o que já sabe.

Alguns métodos que podem ser empregados nessa tarefa são:

  • elaboração de resumos;

  • flashcards;

  • resolução de exercícios;

  • mapas mentais.

Saiba que, como tantas outras tarefas na vida, estudar nas férias requer método. Por exemplo, em vez de digitar os conteúdos num computador ou tablet, é recomendável que você faça anotações à mão, pois elas contribuem para maior memorização dos assuntos.

Além disso, há estudantes que gostam de gravar as anotações e, mais tarde, ouvi-las antes de dormir ou quando estão no ônibus, por exemplo. Tal técnica pode ser útil para o aprendizado, pois o aluno não só escreve o resumo como também o escuta, o que envolve o uso de mais de um sentido.

6. Descubra novas formas de estudar

Quem disse que, nas horas em que planeja estudar nas férias, você precisa necessariamente ficar sentado à escrivaninha, com a cabeça enfiada entre as páginas de uma apostila?

Explore o mundo dos conteúdos multimídia e faça dos estudos um prazer. Para tanto, você pode experimentar assistir a videoaulas com pipoca no sofá, jogar games de aprendizado na web, usar aplicativos de memorização, responder a quizzes online e até participar de eventos culturais com os amigos, como idas ao cinema, museus etc.

Vale também chamar os colegas do cursinho para um debate informal sobre algum assunto da matéria, com direito a comes e bebes e uma saída ou filme no final. Outra dica é estudar nas férias com música instrumental, o que pode favorecer a concentração e a fixação dos assuntos.

Por ser um período de descanso, busque fugir dos métodos tradicionais de ensino, justamente para ter a noção clara de que não está em sala de aula. Com isso, o seu cérebro não fica com a sensação de que você emendou o ano letivo e não teve férias.

Lembre-se de que, se você está na preparação para o vestibular, por exemplo, tal caminho pode ser comparado a uma maratona e não a uma corrida de curta distância. Logo, o que vale é ter perseverança para cumprir todo o percurso.

7. Mantenha o ritmo e a motivação

Já percebeu como você tem mais vontade de continuar indo bem depois de alguns resultados positivos, ainda mais quando eles acontecem um atrás do outro? Pois então, faça uso dessa característica para deixar sua motivação em alta para os estudos durante as férias inteiras.

Planeje sua rotina com cuidado e flexibilidade e lembre-se de que quanto mais disciplina você tiver para seguir o cronograma, mais disposição terá para levá-lo a cabo até o final. Listas de metas e objetivos, assim como outros tipos de checklist, podem ser uma boa para você se sentir motivado a seguir adiante e se recompensar pelo seu sucesso.

Saiba que, no começo, pode ser normal haver certa dificuldade para cumprir aquilo que você se comprometeu a fazer. Para ter uma ideia disso, o aluno que nunca teve o hábito de estudar em casa pode se sentir distraído ou pouco disposto aos estudos, já que antes estava acostumado a se dirigir para a escola e lá ficar por todo o período de aulas.

Ainda assim, para tudo na vida há um começo. Por isso, não desista de manter o foco se você não conseguir o desempenho esperado já nos primeiros dias. Lembre-se de que, por muitas vezes, o aprendizado pode ser comparado a uma atividade física. Portanto, a força do hábito vai proporcionar maior resistência e mais preparo para você chegar ao destino pretendido.

Como pôde perceber, estudar nas férias é algo relativamente simples, mas que requer planejamento e disciplina. Se você conseguir colocar em prática tudo o que programou, é bem provável que terá um grande salto de qualidade no seu aprendizado — o que fará uma diferença e tanto quando chegar a hora de prestar o aguardado vestibular.

Além disso, ao testar as técnicas de estudo e saber quais são as mais adequadas para o seu próprio perfil, você adquirirá uma experiência valiosa, a qual poderá facilmente ser levada para o período em que passará numa faculdade.

E aí, gostou dessas dicas sobre como estudar nas férias? Quais outras atitudes você acredita serem importantes para colocar essa tarefa em prática? Deixe sua resposta aqui nos comentários e compartilhe com a gente a sua opinião!

Deixar comentário.

Share This
0