Carreiras

Conheça mais sobre 15 áreas de atuação na administração

Não há dúvidas de que o segmento administrativo é um dos domínios profissionais mais importantes, não só para o funcionamento do mercado, como também para a própria estruturação da sociedade contemporânea.

Tamanha relevância pode ser observada quando identificamos e conhecemos as diferentes áreas de atuação na administração, que, por sua abrangência e demanda de trabalho, estão em alta no mundo corporativo.

Além de dar uma dimensão mais real e específica sobre as possibilidades de atuação de um profissional formado em administração, conhecer as áreas desse campo do conhecimento pode ajudar quem está se decidindo pela profissão que deseja seguir.

Nessa perspectiva, este post tem como meta mostrar as 15 principais áreas de atuação nas quais um administrador pode trabalhar. Vamos conferir cada uma delas?

1. Gestão financeira

Uma das áreas de atuação mais tradicionais na administração, a gestão financeira consiste na aplicação de técnicas e conhecimentos para proceder ao gerenciamento da receita de uma organização.

Trata-se do campo que lida diretamente com os recursos financeiros da empresa, no qual há o manejo do dinheiro necessário para o devido funcionamento da companhia, no que se refere a custos, gastos e lucros.

Na gestão financeira, o administrador é responsável pela aplicação estratégica da receita da organização, definindo orçamentos para os seus diferentes setores e efetivando pagamentos de salários de funcionários, serviços terceirizados, impostos e fornecedores.

Esse profissional identifica, analisa e acompanha as variáveis econômicas e financeiras relativas à empresa, oferecendo suporte a processos importantes de tomada de decisões. Um exemplo disso abrange o interesse de uma corporação em fazer um financiamento bancário.

Nessa situação, o gestor financeiro orienta os gestores a analisarem o valor do empréstimo e as condições de pagamento, como a taxa de juros e o número de parcelas. Esse trabalho é imprescindível para que o investimento não comprometa a saúde financeira do negócio e propicie um retorno para os empreendedores.

2. Gestão de recursos humanos

Considerada como um domínio de atuação solidificado, a área de gestão de recursos humanos é caracterizada por atividades de recrutamento, seleção, contratação e treinamento de funcionários para uma empresa, além de lidar com planos de carreira.

Esse âmbito é direcionado à organização e ao gerenciamento do capital humano da companhia, buscando o equilíbrio entre a produtividade dos colaboradores e o seu bem-estar.

Na gestão de recursos humanos, cabe ao bacharel em administração executar ações que visam à manutenção do quadro de funcionários da empresa em conformidade com suas políticas e valores.

Por isso, além de selecionar e treinar funcionários, esse profissional elabora e reformula a estrutura hierárquica interna da corporação, de modo a definir cargos e implementar estratégias para fortalecer a cultura organizacional.

Sendo uma das áreas de atuação na administração com mais profissionais no mercado, a equipe de recursos humanos também pode contribuir para aperfeiçoar a comunicação interna de uma instituição. Isso pode ser feito por meio da gestão compartilhada da Intranet junto com o setor de comunicação social.

O RH também indica serviços que podem ser disponibilizados na Intranet para os funcionários, como acompanhamento da folha de ponto, acesso ao contracheque, agendamento de treinamentos dentro da empresa e programação de férias.

3. Gestão de marketing

A gestão de marketing é configurada por ações de gerenciamento de todas as etapas que compõem o relacionamento entre a empresa e os seus potenciais consumidores, a fim de fortalecer a marca.

Essa é uma área da administração que busca e implanta estratégias tanto para atrair o público-alvo — identificado a partir da observação de suas necessidades e lacunas deixadas pelo mercado — quanto para torná-lo fiel à marca veiculada.

Na gestão de marketing, o administrador se ocupa da realização de pesquisas de mercado, definição do perfil dos consumidores, proposição de melhorias nos processos e produtos oferecidos pela empresa, bem como criação de estratégias de interação.

O foco principal do graduado em administração ao atuar nesse domínio é elaborar e efetivar mecanismos capazes de propiciar uma imagem de excelência à empresa. Atualmente, muitas organizações estão optando pelo marketing digital.

Nesse segmento, o administrador deve fazer com que a internet seja utilizada com inteligência para gerar maior aproximação com o público-alvo. Essa meta pode ser concretizada por meio das redes sociais, nas quais a companhia apresenta produtos e serviços, utilizando recursos como vídeos, ilustrações e textos.

Outra iniciativa relacionada com o marketing digital é a adoção de blogs corporativos. Neles, são apresentados conteúdos que visam educar os consumidores. Um dos benefícios é fazer com que a empresa seja localizada com mais facilidade em motores de busca (Google, Bing, Yahoo etc.), aumentando a visibilidade da marca e ajudando a expandir as vendas.

Esses fatores mostram que a gestão de marketing é uma das áreas de atuação na administração que mais exigem flexibilidade e capacidade de inovar.

4. Logística

O setor de logística caracteriza-se pelo manejo de procedimentos que dizem respeito à produção, ao estoque e ao transporte que são realizados no interior de uma organização.

Trata-se de um domínio da administração que se ocupa da compra de matéria-prima, da organização dos processos requeridos para a sua transformação em produto e da manipulação adequada dele até a efetivação completa de sua venda.

Na logística, é de responsabilidade do graduado em administração gerir todo o fluxo produtivo de uma empresa. Ele deve fazer isso buscando a obtenção da melhor relação custo-benefício possível, de maneira a otimizar os processos desenvolvidos, alcançando alto grau de eficiência com o mínimo de desperdício.

Além disso, deve garantir que os procedimentos efetuados estejam de acordo com as normas de qualidade e segurança. A logística é uma das áreas de atuação na administração que requisitam o uso de tecnologia de ponta. Diversos softwares podem ser adquiridos para acompanhar o nível de estoque, fazendo com que a empresa avalie o momento mais adequado para fazer promoções ou elevar os preços.

Também é possível utilizar sistemas que monitoram a chegada de uma mercadoria até a casa dos clientes. Dessa forma, o administrador tem mais condições de verificar se o transporte dos produtos está sendo feito de maneira adequada, o que é primordial para conquistar a confiança dos consumidores e fidelizá-los.

5. Planejamento estratégico

Uma das mais recentes áreas de atuação na administração é o planejamento estratégico, que consiste em um conjunto de processos gerenciais voltados à definição de metas, com o objetivo de selecionar metodologias de ação para a sua execução com base em condições internas e externas.

Esse campo é fundamental para o crescimento de uma empresa, já que atua no delineamento do ponto em que ela quer chegar e do que é preciso fazer para ir até lá.

No planejamento estratégico, o administrador é responsável por analisar criticamente o contexto mercadológico em que a organização está inserida, identificando fatores que estão envolvidos em seu desempenho produtivo e econômico.

Além disso, ele deve traçar objetivos mensuráveis que a empresa quer atingir com a sua atuação, bem como especificar meios viáveis para alcançá-los estrategicamente. Não adianta apenas elaborar o planejamento estratégico da companhia avaliando os pontos fortes, as fraquezas, as oportunidades e as ameaças.

O administrador deve estar atento ao acompanhamento dos resultados e à possibilidade de revisar as metas, considerando a conjuntura da empresa e o cenário externo. A capacidade de análise crítica é um fator muito importante para que as ações planejadas estejam adequadas com o que pode ser efetivado pela instituição.

Por exemplo, uma rede de farmácias pretende abrir novas filiais em uma cidade, mas uma fábrica que empregava grande parte da mão de obra do município foi fechada. Nesse caso, o ideal é desistir do investimento, pois o risco de as vendas não atingirem o patamar ideal é bastante elevado.

Ou seja, a abertura de novas unidades tem chance de gerar prejuízos, o que é ruim para a rede. Essa capacidade de avaliar os cenários deve estar presente em um administrador, para que ele conquiste uma posição de prestígio no mercado.

6. Comércio exterior

A área de comércio exterior consiste em uma série de práticas para a realização de ações administrativas no mercado externo, as quais abrangem negociações financeiras, bem como mediações de diversas ordens entre vendedores e compradores de diferentes países.

Trata-se do segmento responsável pelo desenvolvimento de serviços direcionados ao contexto mercadológico internacional de bens e prestação de serviços.

Atuando no comércio exterior, o profissional formado em administração ocupa-se de diferentes atividades organizacionais e financeiras, entre as quais estão:

  • a análise das tendências de mercado, de modo a identificar as demandas das empresas envolvidas nas negociações;

  • a elaboração de estratégias de marketing, com vistas ao aumento do lucro;

  • a definição da logística relativa ao transporte utilizado para efetivar a transação.

O comércio exterior é uma das áreas de atuação na administração em que o profissional mais necessita ter o domínio de línguas estrangeiras (inglês, francês, espanhol etc.). A facilidade de comunicação com fornecedores e clientes de vários países é um diferencial bastante valorizado pelas companhias.

7. Auditoria

É uma atividade que exige bastante atenção do administrador. Um dos motivos é porque o profissional dessa área analisa se os procedimentos em uma organização estão sendo feitos de maneira correta.

É fundamental que todos os setores sejam avaliados para que o profissional possa constatar se as ações realizadas estão seguindo as regras e as metas estipuladas. Esse trabalho vai contribuir para a empresa ser mais dinâmica e eficiente.

Quando uma auditoria é feita com qualidade, possibilita que uma corporação esteja mais atenta à legislação e tenha um foco maior em resultados, fator de extrema importância para a sobrevivência de qualquer negócio.

O auditor deve orientar a companhia a adotar práticas que inibam qualquer iniciativa ilícita. Caso uma empresa esteja envolvida em algum escândalo de corrupção ou de sonegação de impostos, perderá um valor praticamente irrecuperável: a credibilidade.

8. Consultoria

No contexto atual, abrir ou expandir uma empresa requer muito cuidado e planejamento. De que maneira é possível adotar essa iniciativa tendo menos riscos e mais possibilidades de sucesso?

Uma boa resposta é optar por uma consultoria. Nela, o administrador vai apontar como utilizar os recursos humanos, financeiros e materiais da melhor forma, de modo a maximizar os resultados e aperfeiçoar os serviços.

Esse profissional também vai destacar como os projetos devem ser desenvolvidos e avaliar a viabilidade de cada um deles, considerando a capacidade financeira da organização e o público-alvo a ser atingido.

Em um momento de instabilidade econômica, o consultor tem um papel muito relevante para que os investimentos sejam feitos com mais qualidade e inteligência.

Para exemplificar, imagine que uma empresa está pensando em adquirir um software para gerenciar o relacionamento com os clientes. Caso faça essa ação por conta própria, existe o risco elevado de adquirir um sistema que não vai atender às necessidades do negócio. Já com o apoio de um consultor experiente, a corporação poderá analisar melhor as alternativas disponíveis no mercado e fazer a escolha mais adequada, considerando aspectos como custo, praticidade e resultados a serem atingidos.

9. Controle de produção

A qualidade da produção é uma peça-chave para o sucesso de uma empresa. Por isso, é interessante contar com um administrador capaz de avaliar como estão sendo produzidas as mercadorias. Dependendo da atividade da organização, ele ainda pode analisar como está o nível dos serviços.

Para que o trabalho seja executado com maestria, é necessário que o profissional compreenda a estratégia da empresa. Ao contar com essa informação, ele será capaz de pesquisar como pode ser feito o desenvolvimento de mercadorias e serviços, possibilitando melhorias na produção.

Outro papel relevante é acompanhar os processos adotados pela empresa. Assim, o administrador poderá indicar alternativas para apontar eventuais erros e sugerir medidas para eliminá-los.

O gestor de produção também pode ser responsável por verificar novos produtos ou serviços que podem tornar uma empresa mais eficiente. Esse aspecto faz com que ele necessite sempre estar atento às tendências do mercado.

A capacidade de se adaptar a diferentes cenários é algo imprescindível para um profissional que deseja manter um rendimento acima da média e proporcionar resultados positivos para uma corporação.

10. Gestão ambiental

A sustentabilidade é um assunto bastante valorizado em diversos segmentos da sociedade. De olho nessa tendência, as empresas investem em ações voltadas para a preservação e a recuperação do meio ambiente.

Com o objetivo de obter uma boa performance nessas atividades, as organizações estão apostando nos serviços de um gestor ambiental. Ele é responsável por acompanhar a execução de projetos e verificar os resultados conquistados.

Por exemplo, uma empresa está interessada em fazer um trabalho de educação ambiental em uma comunidade. Nesse caso, o administrador deve ajudar a escolher os profissionais que vão fazer a capacitação e verificar os recursos disponíveis (sala, materiais etc.) para que as aulas sejam realizadas.

Em uma indústria, o gestor ambiental pode apontar as alternativas para reduzir a emissão de poluentes. Essa medida é crucial para melhorar a qualidade de vida da população em volta e a imagem corporativa da empresa.

Também é válido destacar que o gestor ambiental deve trabalhar com a conscientização do público interno. Um exemplo disso abrange medidas para reduzir as impressões e o consumo de papel. Além de contribuir para diminuir custos, a iniciativa é uma forma de fortalecer nos empregados a necessidade de preservar a natureza.

A gestão ambiental, sem dúvida, é uma das áreas de atuação na administração mais importantes para as companhias, porque tem ligação direta com o fortalecimento da marca.

11. Gestão de informações

As informações são um ativo de grande relevância em qualquer empresa. Explorar os dados com inteligência é uma grande vantagem competitiva que pode fazer a diferença. Pensando nisso, as corporações perceberam a importância do gestor de informações.

Esse profissional é o responsável por verificar as melhores formas para coletar, selecionar e analisar os dados de uma organização. Além disso, contribui para que o fluxo das informações seja feito com eficiência, fazendo com que os colaboradores tenham condições de executar um serviço com mais qualidade.

Para estabelecer a estratégia e as ações necessárias para executá-la, os diretores precisam de dados confiáveis e disponibilizados em tempo real. Com um administrador, é possível empregar os meios necessários para que uma corporação tenha informações precisas, relevantes e de fácil acesso.

12. Pesquisa de mercado

Antes de começar um negócio, o ideal é saber se o público-alvo vai justificar o investimento. Imagine que você pretende abrir um restaurante de comida italiana em um determinado bairro. Nesse local, já existem vários empreendimentos desse tipo, contemplando de maneira satisfatória os moradores.

Nesse caso, existe um risco considerável de o negócio não obter os resultados esperados, devido ao nível da concorrência e comportamento dos consumidores. Como investir em um segmento e ter boas chances de alcançar o sucesso?

Uma boa resposta é realizar uma pesquisa de mercado. Para executá-la adequadamente, é necessário contar com um administrador. Ele será o responsável pela elaboração desse trabalho, possibilitando identificar as características do público, as formas de divulgar as ações, os serviços que serão mais atraentes, o local mais interessante para abrir uma loja etc.

Com esses dados em mãos, um empresário pode verificar a viabilidade do negócio ou adotar medidas para torná-lo mais interessante para o público. Hoje, uma pesquisa de mercado é um passo crucial para avaliar a viabilidade de um empreendimento.

13. Carreira acadêmica

Por que não aproveitar a experiência profissional e o conhecimento adquirido para formar novos profissionais? Uma alternativa bastante explorada pelos administradores atualmente é a carreira acadêmica.

Dependendo da especialidade do profissional, é possível lecionar algumas disciplinas, por exemplo: Gestão Estratégica, Gestão de Custos e Processos, Gestão de Recursos Humanos, Marketing, Logística, Pesquisa de Mercado, entre outras.

Muitas instituições públicas e particulares de ensino superior oferecem oportunidades para administradores. Aqueles que têm cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado têm boas chances de atuar nesse segmento.

Um bom professor deve ter como uma de suas principais características o planejamento, aspecto bastante valorizado pelos administradores. Inegavelmente, isso faz com que esses profissionais possam se adaptar mais rapidamente à carreira acadêmica.

Se for possível trabalhar em uma empresa e dar aulas em uma faculdade, o administrador terá mais condições de contribuir para a formação de novos profissionais, pois acompanhará mais de perto as principais tendências do mercado. Assim, poderá fornecer informações valiosas para que os estudantes sejam mais bem qualificados e capacitados para conseguir um emprego.

14. Gestão de processos

As informações são devidamente compartilhadas entre os setores de uma empresa? A produção está sendo feita com qualidade, usando os recursos disponíveis na medida certa? As mercadorias estão chegando aos clientes no tempo adequado?

As respostas serão as ideais para uma empresa evoluir apenas se houver uma gestão de processos. Para executá-la, é fundamental contar com um administrador que saiba utilizar os instrumentos necessários para avaliar o desempenho dos colaboradores e dos serviços oferecidos.

Ao mapear as atividades, uma empresa tem mais condições de localizar gargalos, identificar erros e reduzir custos. Assim, é possível promover a melhoria contínua e expandir a lucratividade.

É preciso que a gestão de processos seja uma iniciativa feita de forma constante em qualquer negócio. Do contrário, a concorrência terá mais chances de conquistar uma posição mais privilegiada perante o público-alvo.

15. Controladoria

Os recursos financeiros precisam ser usados com prudência e bom senso. Nesse cenário, a controladoria exerce um papel fundamental para a gestão orçamentária. Isso porque as empresas não podem ter um elevado nível de endividamento. Também precisam evitar problemas para honrar os compromissos com fornecedores, empregados e o poder público.

Contando com um administrador responsável para fazer o controle e o planejamento das finanças, uma organização terá mais possibilidades de obter resultados expressivos com os investimentos.

Além disso, poderá fortalecer sua imagem perante o público-alvo. Uma gestão responsável atrai parcerias e faz com que os consumidores tenham maior identificação com a marca, o que estimula as vendas.

Atualmente, é possível contar com sistemas que fornecem informações online sobre a entrada e saída de recursos financeiros de uma instituição. Isso facilita bastante o trabalho da controladoria, que vai identificar os segmentos que geram mais despesas e verificar as medidas ideais para cortar gastos.

Áreas de atuação na administração e formação no curso superior

Em geral, um curso de administração contempla essas 15 áreas, possibilitando que os seus egressos sejam capazes de seguir carreira em qualquer uma delas — ou em mais de uma, caso suas atribuições profissionais o exijam.

Na graduação, os estudantes são expostos a conhecimentos teóricos e práticos que permitem o desempenho de atividades que os prepararão para exercer funções específicas em todos os domínios mostrados.

Por serem diversificadas e abrangentes, as diversas áreas de atuação na administração possibilitam que o administrador atue em vários segmentos de mercado e exerça funções distintas no interior de uma organização, expandindo suas oportunidades de carreira.

Essa é uma grande vantagem de quem opta por fazer um curso de administração. Com tantos benefícios, vale muito a pena fazer essa graduação! As empresas querem profissionais versáteis e que sejam capazes de propor soluções em diversos cenários.

À medida que um administrador mostra condições de executar várias tarefas importantes para uma companhia com alto desempenho, maior será a sua empregabilidade. Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a flexibilidade e o engajamento são fatores que fazem a diferença na briga por uma vaga.

Está pensando em cursar administração? Já se decidiu sobre qual área seguir? Se quiser tirar dúvidas sobre as atividades de um administrador, vale a pena deixar o seu comentário neste post. Estamos à disposição para ajudá-lo a encontrar a carreira ideal para você!

3 comentários

  • Meu nome é wanderson xavier, faço administração na faculdade a distância uniasselvi e uma das coisas que me chama muito atenção nos estudos é como devemos ser organizados e sempre buscar sé adequar ao nosso meio capitalista que vivemos.

Deixar comentário.

Share This
0