Carreiras

Como descobrir se você tem perfil para a carreira acadêmica

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

A variedade de cursos de graduação e áreas de atuação é uma realidade com a qual todo vestibulando se depara quando chega a hora de escolher a profissão que pretende exercer.

Entre tantas possibilidades, destaca-se a carreira acadêmica, um campo de trabalho que, por perpassar todos os domínios do conhecimento, desperta o interesse de muitos estudantes.

Mas o que faz um profissional que se dedica à área acadêmica? Que perfil ele precisa ter? Quais as vantagens e as desvantagens de desenvolver esse tipo de trabalho? São essas e outras dúvidas que esclareceremos neste post.

Além disso, vamos dar dicas do que você pode fazer para ser bem-sucedido nessa carreira. Não perca tempo e confira agora mesmo!

O que é a carreira acadêmica e como ela funciona?

A carreira acadêmica é a trajetória profissional percorrida a partir da formação científica especializada, o qual se desenvolve, geralmente, no domínio universitário.

Para segui-la é necessário obter capacitação de alto nível, possibilitada por meio de cursos stricto sensu — o mestrado e o doutorado, e, em seguida, ingressar em uma faculdade como professor ou em um instituto de pesquisa como pesquisador. O funcionamento da carreira acadêmica depende, em grande medida, da área específica de formação do profissional e de seus objetivos de trabalho.

Assim, do mesmo modo que um biólogo pode optar entre ser docente em uma instituição de ensino superior e ser pesquisador em um laboratório de genética, por exemplo, um engenheiro florestal pode escolher entre ser professor universitário ou fazer pesquisa de manejo em uma indústria.

No entanto, mesmo havendo possibilidade de a carreira acadêmica ser desenvolvida fora do contexto universitário, em instituições de pesquisa ou indústrias, essa condição ainda não é muito comum no Brasil.

A maioria dos profissionais que decide seguir tal trajetória formativa atua como professor e pesquisador em universidades públicas e privadas do país.

Quais são as atribuições do profissional?

Em geral, quem opta por seguir a carreira acadêmica desempenha duas funções principais: ministra aulas, sobretudo no ensino superior, e desenvolve pesquisas científicas. Enquanto na docência, o profissional leciona matérias relacionadas às suas áreas de formação e de especialização, como pesquisador, conduz investigações sobre fenômenos ou processos relativos ao seu campo de estudos.

O professor e pesquisador que atua na universidade tem atribuições pedagógicas, científicas e administrativas. Entre elas, estão: preparar e ministrar aulas, corrigir atividades avaliativas, orientar trabalhos e pesquisas de alunos, elaborar e desenvolver projetos científicos, compor bancas de avaliação, participar de reuniões e decisões de departamento, contribuir para a criação de cursos superiores e publicar artigos.

Qual perfil é recomendado para atuar na área?

Embora não existam pré-requisitos rígidos, algumas características facilitam atuar na carreira acadêmica. Como, provavelmente, dará aulas, é importante que o futuro profissional seja comunicativo e tenha habilidades interpessoais desenvolvidas.

Também é importante que consiga manter a concentração, o foco e a disciplina, pois precisará desenvolver atividades intelectuais ao longo da carreira.

Além disso, é recomendável que o acadêmico goste bastante de ler e escrever, já que essas são habilidades muito demandadas em seu trabalho.

A curiosidade, a persistência e a dedicação podem fazer toda a diferença na hora de o profissional se destacar entre seus pares e, então, alcançar o sucesso almejado, considerando que esta é uma carreira construída paulatinamente.

Quais as vantagens e as desvantagens de seguir a carreira?

Como em qualquer outro trabalho, a carreira acadêmica tem os seus prós e contras, os quais estão relacionados também com o perfil do profissional. Entre as vantagens, podemos destacar: o conhecimento adquirido, o prestígio e os bons salários, quando comparados com outros.

Já as desvantagens são o excesso de trabalho, que muitas vezes é feito depois do horário, e, para algumas pessoas, a exigência contínua de estudos.

Como ter sucesso na carreira acadêmica?

Se, após conhecer as principais características da carreira acadêmica, você percebeu que tem o perfil para trabalhar na área e se interessou por ela, precisa, desde já, começar a se preparar.

Para te ajudar a ter sucesso nessa empreitada, trazemos 5 dicas que, colocadas em prática, podem ser o diferencial do seu futuro profissional. Vamos lá?

Escolha a área mais adequada

Todo curso superior é constituído por diversos domínios, fenômenos de interesse e métodos de investigação. Por isso, é fundamental que você se informe adequadamente sobre eles para que possa escolher aquele que mais tem a ver com as suas preferências e objetivos de trabalho.

Quando acertada, a escolha da área de enfoque tende a direcionar satisfatoriamente o percurso formativo e facilitar o alcance de um cargo.

Busque o grupo de pesquisa ideal

Seja na universidade ou em órgãos fora dela, aquele que segue carreira acadêmica provavelmente atuará como pesquisador. No ambiente científico, as áreas de pesquisa são reunidas em grupos de acordo com a orientação teórico-metodológica dos pesquisadores, o que facilita a atuação dos profissionais. Por isso, é muito importante que o pesquisador encontre o grupo que mais se enquadra ao seu perfil e interesses.

Aprimore suas qualificações

É impossível se manter na carreira acadêmica sem a devida qualificação, já que ela é que possibilita o trabalho do profissional.

Por essa razão, além do mestrado e do doutorado, é essencial que ele se capacite, condição que pode ser satisfeita de diversos modos, como por meio da realização de cursos de pós-doutorado, ou mesmo de formações mais curtas e direcionadas, como minicursos e workshops especializados.

Estude e se mantenha atualizado

Por estarem em constante desenvolvimento, as áreas científicas sofrem alterações o tempo todo. Isso exige que o profissional continue estudando ao longo de sua carreira, de modo a se atualizar não só sobre as descobertas relativas à sua área, mas, também, àquelas relacionadas aos domínios adjacentes, os quais podem ser úteis para as atividades de ensino e pesquisa.

Tenha paciência e disciplina

Uma graduação dura, em média, 4 anos, um mestrado 2 e um doutorado 4 anos. Só aí, já são 10 anos de estudo, que não vão parar. Assim, para ser bem-sucedido na carreira acadêmica, é fundamental que o profissional tenha paciência durante cada uma das etapas formativas pelas quais passar, além de ser disciplinado para poder cumpri-las de forma satisfatória.

Gostou do conteúdo e quer continuar recebendo informações relevantes para sua formação acadêmica? Então, assine a nossa newsletter!

Você não tem nenhum conteúdo salvo.

Você gostou deste artigo? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você vai receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Faculdade de Rondônia

Share This
0