Estudos

5 passos infalíveis para se preparar para a redação de vestibular

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

O Brasil apresenta uma das maiores taxas de analfabetismo do mundo, com cerca de 11 milhões de pessoas que não sabem ler ou escrever. Essa afirmação é comprovada por uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto brasileiro de geografia e estatística) no ano de 2016, que constatou que cerca de 7,5% da população acima de 15 anos é considerada analfabeta.

Diante dessa realidade, fica claro que o hábito da leitura e da escrita, além de ser um privilégio, não faz parte da rotina dos brasileiros — mesmo aqueles com um bom grau de instrução. Se saber escrever é um privilégio, escrever bem se torna um verdadeiro talento.

Para quem pretende ingressar na faculdade, se preparar para a redação de vestibular é um dos pontos principais e merece muita atenção. Afinal, esse pode ser o diferencial que determinará sua aprovação.

Por essa razão, elaboramos esse guia super completo com dicas para você organizar os estudos, escrever uma redação nota 1000 e garantir a sua vaga na universidade! Continue acompanhando o post e descubra cada passo para chegar ao sucesso:

1. Descubra a importância de uma boa redação

No ano de 2017, caiu o número de redações que atingiram a nota total no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) — adotado como processo seletivo pela maior parte das instituições federais de ensino superior do país. Além disso, o número de redações com nota zero aumentou significativamente em relação ao ano anterior: cerca de 309 mil provas zeradas, enquanto apenas 53 candidatos conseguiram nota 1000.

Esses dados demonstram que desenvolver as habilidades de escrita é algo extremamente importante e, muitas vezes, subestimado pelos candidatos, que focam apenas em estudar para as outras provas e não dão a devida atenção à redação.

No entanto, a nota na redação tem um grande peso: na maioria das instituições de ensino, zerar a redação é um critério eliminatório no processo seletivo. Isso não se restringe às universidades federais e abrange até mesmo os programas de bolsa de estudos e financiamento de crédito estudantil, como o Fies e o Prouni, que também exigem que o candidato atinja uma nota mínima na redação para ter acesso a eles.

2. Conheça os principais tipos de redação

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre a importância da boa escrita para garantir seu lugar na faculdade, chegou a hora de começar a se preparar para a redação de vestibular. Antes de mais nada, é importante conhecer os tipos de redação.

Confira, a seguir, 6 dos principais gêneros textuais cobrados no vestibular:

2.1. Dissertativo argumentativo

O gênero dissertativo argumentativo é o tipo de texto mais cobrado nas provas de vestibular — inclusive, esse é o gênero cobrado todos os anos na redação do ENEM.

Como o próprio nome já indica, nesse gênero textual, o tema é exposto ao leitor por meio de argumentos, de forma a convencê-lo de alguma ideia. Esse tipo de texto é dividido em três partes: a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

Exemplos de textos dissertativos argumentativos: artigo, resenha, carta de opinião, editorial jornalístico, ensaio e dissertação.

2.2. Dissertativo explicativo

Também conhecido como dissertativo expositivo, esse gênero textual tem como objetivo expor um tema ou informação ao leitor de forma clara, mas sem a necessidade de persuadi-lo.

Esse tipo de texto exige um grande domínio sobre o assunto tratado, visto que baseia-se apenas na explicação dos fatos e exige uma boa capacidade de conceituação, comparação e descrição.

Exemplos de textos dissertativos explicativos: trabalhos acadêmicos, matérias jornalísticas, palestras, seminários, entradas de enciclopédia.

2.3. Narrativo

Os textos narrativos, também chamados de narrativas, são aqueles que apresentam personagens agindo em um determinado tempo e espaço. Esse é o gênero usado na maioria dos textos de cunho literário e sua estrutura baseia-se em quatro partes: apresentação, desenvolvimento, clímax e desfecho.

Exemplos de textos narrativos: conto, crônica, novela, romance, fábula e lenda.

2.4. Informativo

O texto do gênero informativo assemelha-se ao expositivo, visto que tem como proposta apresentar determinado fato ao leitor. Em contrapartida, o faz de forma breve e não exige um grau elevado de aprofundamento no tema.

Exemplos de textos informativos: verbete de dicionário, entrevista, notícias jornalísticas.

2.5. Descritivo

O gênero textual descritivo baseia-se na apresentação de fatos, objetos, lugares ou pessoas de forma a descrevê-los, como o próprio nome já diz. Para isso, usa-se adjetivações que caracterizam o que está sendo exposto de acordo com a percepção do locutor.

Exemplos de textos descritivos: diário, cardápio, relato, depoimento, anúncio de classificados, biografia, currículo.

2.6. Injuntivo

O texto injuntivo tem como objetivo orientar, persuadir ou instruir o leitor — por isso, também é conhecido como instrucional. Uma característica comum desse gênero textual é apresentar verbos no imperativo.

Exemplos de textos injuntivos: regulamentos, manuais de instrução, bula de remédio, receita culinária, prescrição médica, propaganda.

3. Saiba como se preparar para os possíveis temas

O segundo passo para escrever uma boa redação no vestibular é se preparar para os temas que poderão ser abordados na proposta. Mas como fazer uma previsão certeira?

Se, assim como nós, você é um mero mortal sem poderes de adivinhação, não se preocupe! Existem algumas maneiras de se preparar e até mesmo acertar em cheio o tema da redação do vestibular.

Veja algumas dicas a seguir:

3.1. Acompanhe as notícias

Estar antenado no que acontece no Brasil e no mundo é o passo mais básico para se preparar para os possíveis temas da redação. Na grande maioria das vezes, as bancas avaliadoras optam por temas que estão em alta ou usam referências atuais para tratar de temáticas mais gerais.

Por isso, acompanhe as notícias em telejornais, rádios, jornais impressos, revistas e sites de notícia. Quanto mais amplas e variadas forem suas fontes, mais bem preparado você estará.

3.2. Explore a internet

Que tal trocar aquele tempo que você gasta navegando no Facebook ou vendo séries por algo que, ao mesmo tempo, agregue conhecimento e diversão? É possível acessar diversos tipos de conteúdos online que te ajudarão a ampliar seus conhecimentos sobre os mais variados temas.

Use a internet para buscar documentários sobre temas relevantes (como meio ambiente, política, economia etc.), escute podcasts, veja palestras (como os famosos TED talks) e filmes sobre temas históricos. Você certamente agregará muita bagagem para usar na hora da redação!

3.3. Leia resenhas críticas

Além de acompanhar as notícias, como já falamos, também é interessante buscar textos com pontos de vista críticos sobre determinados temas e acontecimentos.

Ler esse tipo de conteúdo, além de ser uma forma de estimular sua própria capacidade de crítica, também fará com que você saiba colocar os fatos em perspectiva — uma habilidade importantíssima para saber construir uma argumentação consistente na redação do vestibular.

3.4. Analise os temas dos anos anteriores

Essa é uma dica clássica e que nunca sai de moda! Por mais que as bancas avaliadoras não tenham o costume de repetir temas já abordados em provas antigas, pesquisar o que for cobrado nas redações dos anos anteriores é uma boa forma de descobrir como aquela banca costuma abordar os assuntos.

Essa também é uma maneira de “eliminar” temas que provavelmente não cairão novamente na redação do vestibular no ano em que você fará a prova.

3.5. Faça reflexões pessoais sobre os fatos

Há diversos vestibulandos que passam horas consumindo conteúdos informativos, lendo notícias, matérias de jornais e sabem tudo o que está acontecendo no mundo. No entanto, na hora da prova do vestibular, mesmo que o tema seja de seu conhecimento, não são capazes de argumentar sobre ele.

Isso acontece porque muitos acabam apenas “decorando” os fatos e não treinam sua capacidade de reflexão sobre eles. Por isso, treine sempre sua capacidade reflexiva: ao ler sobre determinado tema, pare e pense em qual é a sua opinião sobre aquilo, quais são os lados positivos e negativos da questão.

3.6. Fique atento às “polêmicas”…

Temas polêmicos sempre são fortes candidatos às propostas de redação do vestibular. Em 2015, por exemplo, o tema da redação do ENEM foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”, uma questão bastante discutida nas mídias.

Por isso, mantenha o radar sempre ligado e fique atento às polêmicas — sejam elas novas ou já recorrentes.

3.7. … mas também dê atenção para o que não é manchete

No ENEM de 2017, muitos apostaram que o tema da redação abordaria fatos envolvendo o atual cenário político do país naquele momento, como as reformas trabalhista e da previdência, ou até mesmo os escândalos de corrupção que vieram à tona nos últimos anos.

Porém, o tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil” surpreendeu e pegou muita gente desprevenida. O fato é que nem sempre a banca apostará no óbvio e, muitas vezes, propositalmente, seguirá o caminho contrário.

Diante disso, não restrinja suas leituras apenas às manchetes de jornais. Busque sempre conhecimentos sobre os mais variados temas para não ser pego de surpresa na hora da redação.

3.8. Acompanhe conteúdos voltados para o vestibular

Existem diversos sites (como o Banco de Redações da UOL), blogs e canais no YouTube com dicas para quem vai prestar vestibular — alguns, inclusive, exclusivamente voltados para a redação.

Além de dicas gerais, esses canais de mídia costumam também dar temas de redação para quem quer treinar e até mesmo “chutar” possíveis temas que podem cair na prova. Fica a dica: alguns deles costumam acertar em cheio, vale a pena acompanhar!

4. Conheça os 10 melhores exercícios para uma boa redação de vestibular

Agora que você já conhece os principais gêneros textuais e aprendeu a pesquisar e se preparar para os possíveis temas da redação de vestibular, chegou a hora de botar a mão na massa!

Listamos 10 exercícios infalíveis para você se preparar para o grande dia e tirar esse desafio de letra — literalmente! Conheça cada um deles:

4.1. Treine por partes

De acordo com alguns professores de cursinhos pré-vestibular, a melhor forma de começar a dominar a redação é conhecendo sua estruturação. Para isso, o ideal é treinar as partes — introdução, desenvolvimento e conclusão — separadamente.

Por exemplo: durante duas semanas, você treinará exclusivamente introdução. Escolha um tema e escreva a maior quantidade possível de introduções para um texto sobre o assunto. Depois, faça o mesmo com o desenvolvimento e com a conclusão.

Essa é uma maneira bastante eficaz de descobrir qual é o tipo de escrita mais fácil e confortável para você, criando ganchos mentais que facilitarão bastante a elaboração da redação na hora da prova.

4.2. Escreva todos os dias

Uma coisa é fato: só se aprende a escrever escrevendo! No universo da redação, seja ela qual for, só a prática leva à perfeição — então, não deixe o treinamento de escrita de fora da sua rotina de estudos.

Procure escrever todos os dias e sempre revise seus textos prestando atenção em detalhes como estrutura dos parágrafos e das frases, repetição exaustiva de palavras, argumentação, erros de ortografia, coesão e coerência.

4.3. Troque suas redações com seus amigos

Esse é um exercício que, além de ajudar a praticar e melhorar a redação, pode ser bem divertido para os envolvidos! Crie um grupo com seus amigos que também vão prestar vestibular e proponha trocar as redações entre si.

Dessa forma, vocês poderão aprender com os erros e acertos uns dos outros, além de dar dicas para que cada um escreva melhor.

4.4. Procure as redações “nota 1000”

Como mostramos lá no início do texto, o número de redações que atingem a nota máxima é quase insignificante perto da quantidade de inscritos no ENEM — no ano passado, foram apenas 53.

Muitas dessas redações estão disponíveis para consulta na internet, algumas delas com a correção comentada, inclusive.

Leia alguns desses textos nota 1000 e faça o exercício de anotar tudo aquilo que te chamou atenção. Se possível, compare-os com seus próprios textos e veja o que você pode melhorar.

4.5. Treine todos os tipos de redação

Quando o assunto é redação para o vestibular, escrever nunca é demais! Por mais que o edital da prova que você vai prestar determine previamente o gênero textual da redação, procure treinar também os outros gêneros.

Isso te ajudará a entender melhor suas diferenças e aproximações, contribuindo até mesmo para que você não faça confusão entre eles no dia da prova. Além disso, você estará treinando a sua escrita e argumentação.

Cerca de um ou dois meses antes da prova, foque apenas nos gêneros que poderão efetivamente cair como tema da redação.

4.6. Explore outros gêneros textuais

Crônicas, poesias, contos e outros gêneros textuais mais ligados à literatura não caem na redação dos vestibulares, mas são ferramentas incríveis para explorar a sua criatividade e começar criar o hábito da escrita.

Por serem mais subjetivos, você tem mais liberdade para botar suas ideias no papel, o que ajuda bastante a tornar a escrita muito mais fluida. Vale, até mesmo, escrever um diário ou criar um blog. O importante é soltar a sua imaginação e começar a escrever já!

4.7. Crie desafios para você mesmo

Treinar a escrita e se preparar para a redação do vestibular todos os dias não precisa ser algo chato ou entediante! Que tal deixar a atividade mais interessante propondo desafios para você mesmo e aumentar a motivação para estudar?

Você pode, por exemplo, escrever um texto inteiro sem usar palavras que comecem com uma determinada letra do alfabeto, o que te ajudará a desenvolver seu vocabulário e sua capacidade de encontrar sinônimos.

Outros desafios interessantes são escrever sobre um tema sem pesquisar nada a respeito dele, apenas com sua bagagem pessoal de conhecimento, e escrever um texto com um posicionamento que seja oposto à sua opinião pessoal.

4.8. Reescreva seus textos antigos

Reescrever redações antigas é uma ótima maneira de treinar a escrita nos dias em que você não está com muita cabeça para começar um texto “do zero”. Além, é claro, de refrescar sua memória sobre temas sobre os quais você escreveu ao longo do ano.

Essa também é uma forma eficiente de acompanhar a evolução da sua escrita, aprender a revisar o próprio texto e identificar erros recorrentes ou vícios na hora de fazer a redação.

4.9. Corrija seus próprios textos

Que tal você mesmo dar uma de banca avaliadora e corrigir suas próprias redações? Esse é um ótimo exercício não apenas para identificar o que está legal e o que pode ser melhorado, mas também de entender mais sobre como o seu texto será lido pelos avaliadores.

No caso de quem vai estudar para o ENEM, por exemplo, você pode começar pesquisando mais sobre as cinco competências avaliadas na prova da redação e, em seguida, corrigir seus textos considerando cada uma delas.

4.10. Treine a estrutura dos parágrafos

Muitas vezes, o que mais prejudica uma redação do vestibular não é a estrutura do texto em si, mas a estrutura individual dos parágrafos. Por isso, é preciso treinar a escrita de cada um deles e seu funcionamento como um pequeno texto, com suas partes essenciais — introdução, tópico frasal e conclusão.

Além disso, é preciso ficar atento ao encadeamento de ideias: os parágrafos precisam dialogar entre si. Outro exercício importante se refere ao tamanho dos parágrafos, que nunca devem ser compostos por uma frase só ou serem muito desproporcionais em quantidade de linhas.

5. Saiba como controlar o seu tempo de prova

O último passo para se preparar para a redação do vestibular é aprender a mensurar o tempo que você gastará para escrever seu texto no grande dia.

É preciso lembrar que o tempo para fazer toda a prova é relativamente curto em relação à quantidade de conteúdo e, além de escrever o texto, você deverá reler, revisar e passá-lo a limpo para garantir uma boa nota.

Mas não se preocupe! Sabendo se organizar e treinando com antecedência, dá tempo de escrever a redação com tranquilidade. Confira as nossas dicas:

5.1. Esquematize o texto

Antes de começar a escrever efetivamente, esquematize todas as ideias que você pretende abordar no texto, da introdução à conclusão. Isso pode ser feito, por exemplo, em forma de tópicos.

Algumas pessoas preferem começar pensando no desenvolvimento e nos argumentos que serão abordados e, por último, elaborar a introdução e a conclusão. Por isso, abuse do espaço para rascunho!

5.2. Cronometre seu tempo de escrita

Ao fazer os exercícios de escrita em casa, lembre-se de cronometrar o tempo que você leva para elaborar a redação. Anote o tempo gasto em cada uma e compare-os entre si. Lembre-se, é claro, de incluir o tempo gasto com o esquema do texto, a revisão e o rascunho.

5.3. Crie metas de tempo

A dica anterior pode se tornar um outro bom exercício para controlar o tempo que você usa para escrever a redação do vestibular. Que tal criar metas e, gradativamente, ir escrevendo seus textos em menos tempo?

Além de te ajudar a pensar mais rápido no dia da prova, desafiar-se pode tornar a hora de estudar mais estimulante!

5.4. Faça simulados online

Existem muitos sites e aplicativos com simulados de provas de vestibular online, alguns, inclusive, têm também as propostas de redação além do banco de questões. Use e abuse dessas ferramentas para treinar e aprender a controlar seu tempo de prova.

Lembre-se de que, no dia, você terá as outras provas para fazer, além da redação, e será preciso controlar o tempo das questões também. Por essa razão, treinar a redação junto com as questões gerais é uma boa forma de aprender a mensurar o seu tempo de forma mais assertiva.

5.5. Descubra qual é a hora certa para a redação

Os simulados também são uma boa forma para você descobrir qual é o melhor momento para fazer a redação. O recomendado, de forma geral, é não deixar pra escrevê-la no final da prova, pois pode faltar tempo.

No entanto, cada pessoa funciona de um jeito e tem suas preferências. Algumas preferem fazer algumas questões e intercalar a prova com a redação, outras preferem matar a redação logo de cara. Treine cada possibilidade nos simulados e descubra qual é a melhor para você.

Viu só como é possível estudar sozinho e se preparar para a redação de vestibular? Com esses 5 passos, ficará muito mais fácil organizar sua rotina de estudos, fazer uma redação nota 1000 e garantir o seu lugar na universidade!

Se você curtiu as nossas dicas, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber as novidades aqui no blog com exclusividade! Até a próxima!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Share This