Estudos

10 livros de literatura brasileira que todo vestibulando deveria ler

clique na imagem para se inscrever

Clique na imagem para se inscrever!!

Você pode até não ter lido muitos, mas, com certeza, já ouviu falar do peso que os livros de literatura brasileira têm nos vestibulares. Então, se está em fase de preparação para ingressar na universidade, organize sua estante e vá treinando sua mente para as obras literárias nacionais.

Neste post, você vai conhecer um pouco mais sobre alguns clássicos da literatura brasileira que são cobrados, com frequência, nos processos seletivos das faculdades.

Continue a leitura e se prepare para se sair bem nas provas!

Os livros de literatura brasileira que mais caem nos vestibulares

Quando você ouve falar em literatura brasileira é comum pensar que se trata de uma leitura difícil, rebuscada e tediosa, não é verdade? Mas essa é uma ideia equivocada.

Existe uma série de livros nacionais clássicos, capazes de prender a atenção do leitor, com enredos interessantes e que ainda despertam a visão crítica em relação à história e à sociedade do nosso país.

Veja agora uma lista com 10 exemplos de obras literárias que você, estudante, não pode deixar de ler.

1. Dom Casmurro, de Machado de Assis

Uma das obras mais conhecidas da literatura brasileira, Dom Casmurro conta a história de Bentinho e Capitu, que foram criados juntos e se apaixonaram quando ainda eram adolescentes, mas tiveram que se afastar quando ele foi mandado para o seminário devido a uma promessa de sua mãe.

No decorrer da narrativa, Bentinho torna-se amigo de Escobar e ambos desistem do seminário. Bentinho se casa com Capitu e Escobar com Sancha. Após a morte do amigo, o protagonista passa a duvidar da fidelidade de sua mulher e começa a notar semelhanças entre seu filho e o falecido.

2. O Cortiço, de Aluísio Azevedo

A história de O Cortiço, uma obra da escola naturalista, se passa em uma habitação coletiva e discorre sobre a influência social e racial no comportamento dos personagens.

A trama principal aborda a jornada e as artimanhas, nem sempre dignas, do personagem João Romão em busca de riqueza e ascensão social e sua disputa com Miranda, um comerciante de status mais elevado. Histórias paralelas da obra apresentam a vida de outros moradores do cortiço e destacam a má influência do meio sobre eles.

3. Capitães de Areia, de Jorge Amado

O romance fala sobre a vida de um grupo de meninos de rua, conhecido como Capitães de Areia, que comete uma série de infrações na cidade de Salvador. A obra retrata o cotidiano dos jovens, a violência, os desafios e também seus sonhos e ambições.

No enredo, não há destaque para um personagem principal, predomina o elemento coletivo, o grupo. Assim, são delineadas as características, facetas e o destino de cada um dos integrantes do bando.

4. Sagarana, de Guimarães Rosa

Sagarana agrupa nove contos que, em sua maioria, têm como cenário o sertão de Minas Gerais e contam episódios vividos por vaqueiros e jagunços da região. Os contos presentes na obra incluem: O burrinho pedrês; A volta do marido pródigo; Sarapalha; Duelo; Minha gente; São Marcos; Corpo fechado; Conversa de bois; A hora e a vez de Augusto Matraga.

5. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

Trata-se de um clássico que inaugurou o movimento do realismo. Memórias Póstumas de Brás Cubas é uma obra que retrata a sociedade patriarcal da época do Império no Brasil. Ao longo da obra, o autor revela os caprichos e regalias da elite da época, de forma crítica, bem-humorada e irônica, sem perder o viés da história e da filosofia.

No livro, o protagonista faz uma narrativa de sua vida depois de morto, com destaque aos acontecimentos e personagens mais marcantes, desde a infância até sua morte, mas sem seguir essa linearidade cronológica.

6. Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa

Grande Sertão: Veredas conta a história de Riobaldo, as lembranças de sua vida de jagunço, suas lutas, inquietações e o sentimento pela personagem Diadorim. A narrativa do protagonista inclui ainda suas memórias da juventude e as vivências que precederam sua liderança como jagunço.

A paixão de Riobaldo por Diadorim carrega uma série de emoções contraditórias e sentimentos reprimidos, já que a personagem assume um papel masculino ao longo da trama e sua verdadeira identidade somente é revelada no final da história.

7. A moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo

Pertencente ao movimento do Romantismo, A Moreninha retrata o amor vivido entre Augusto e D. Carolina. O livro traz uma linguagem simples e um enredo romântico com um leve toque de suspense.

O romance conta a história de Augusto, um jovem estudante de medicina, de amores inconstantes, que se apaixona pela irmã de um de seus amigos e descobre que, no passado, ela teve uma participação especial em sua vida.

8. Laços de Família, de Clarice Lispector

Laços de Família reúne treze contos clássicos, que adentram o universo dos círculos domésticos, debatem os conflitos, a violência emocional e os sentimentos latentes existentes nos núcleos familiares.

A obra levanta questões delicadas que representam vínculos afetivos e aprisionamento dos personagens de uma família, como solidão, falta de comunicação e até morte.

Entre os contos apresentados estão: Amor; Preciosidade; O Búfalo; Uma Galinha; Devaneio e Embriaguez duma Rapariga; A Imitação da Rosa; Feliz Aniversário; O Crime do Professor de Matemática; O Jantar; A menor Mulher do Mundo; Começos de uma Fortuna; Os laços de Família; e Mistérios em São Cristóvão.

9. Vidas Secas, de Graciliano Ramos

Nesta obra, são retratadas a miséria e as lutas de uma família de retirantes do sertão, que vivem fugindo da seca e se deslocando para regiões menos castigadas. O livro é composto por 13 capítulos, que não seguem uma ordem temporal e todos apresentam a dura jornada dos personagens, que atravessam a caatinga em busca de um destino melhor.

10. Iracema, de José de Alencar

Este romance narra o amor do personagem Martim por Iracema, que representa ainda a união entre o branco e o índio, entre a civilização europeia e os valores indígenas.

A história se passa no século XVII, quando, em meio às diferenças culturais, conflitos da colonização e guerras entre tribos, surge o amor proibido entre o português e a índia.

A literatura brasileira é extensa e reúne uma vasta quantidade de obras de diferentes escolas literárias. Neste post, foram mencionados apenas alguns dos livros indicados para os vestibulandos.

Você, que está se preparando para entrar na faculdade, não deixe de ler estes e outros livros da literatura brasileira e chegue ao vestibular pronto para alcançar ótimos resultados.

Se você gostou deste post sobre livros de literatura brasileira, também pode querer saber quais são as melhores graduações para tentar concursos públicos. Leia nosso post e saiba mais!

Você não tem nenhum conteúdo salvo.

Você gostou deste artigo? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter. Desse jeito você vai receber as nossas atualizações na sua caixa de entrada!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Faculdade de Rondônia

Share This
0