Carreiras

10 dicas para você começar a empreender na faculdade

Durante a faculdade, temos a possibilidade de viver experiências enriquecedoras. Esse é o período ideal para explorar ao máximo o conhecimento obtido em sala de aula e as oportunidades que surgem da interação com o meio acadêmico. Por exemplo, você já pensou em começar a empreender na faculdade?

A estrutura universitária e o apoio de professores e pesquisadores podem facilitar o empreendedorismo, aumentando as chances de sucesso e o aprendizado sobre desenvolvimento e gestão de negócios. Se esse é o seu objetivo, confira estas 10 dicas que separamos para te ajudar a se tornar um empreendedor de sucesso!

1. Não abra mão dos estudos

Empreender na faculdade é empolgante. Desenvolver um negócio inovador que pode mudar a própria vida e a de muitas pessoas é algo que move muitos jovens a seguirem esse caminho. Levados por esse entusiasmo, muitos universitários largam a graduação para se dedicar exclusivamente ao empreendimento. Esse não é o melhor caminho.

O ideal é conseguir aliar as duas coisas e, preferencialmente, empreender em uma área que tenha afinidade com a carreira que você escolheu. Dessa forma, você consegue colocar em prática o que está aprendendo. O conhecimento adquirido na faculdade pode trazer técnicas, experiências e insights que farão toda a diferença na gestão do negócio.

2. Explore ao máximo a vivência universitária

A faculdade é um ambiente rico, que oferece aos estudantes uma série de experiências interessantes. É o caso das palestras, workshops, congressos, feiras, grupos de estudos e de pesquisa, entre outras atividades. Acompanhe o calendário de eventos e não deixe de participar daqueles que são compatíveis com seus objetivos.

Essa é uma forma de ir além do conhecimento obtido em sala de aula, conhecer novas pessoas e ampliar sua bagagem cultural. Com certeza, você vai fazer descobertas úteis para o seu empreendimento.

3. Organize-se

Para empreender na faculdade é preciso ter dedicação e disciplina. Ao iniciar a trajetória empreendedora, você não pode se descuidar do planejamento dos negócios. Ao mesmo tempo, precisa seguir o calendário acadêmico e manter atenção aos estudos. As duas coisas são importantes e se complementam. Por isso, é fundamental organizar bem a sua rotina, definindo períodos e horários para cada atividade a ser realizada.

4. Planeje o negócio

Todo empreendimento nasce de uma ideia. O problema é que nessa fase inicial, poucos se preocupam em já começar a planejar como será o negócio. Estamos falando de colocar as ideias no papel, mesmo que elas ainda estejam incompletas. Chamamos esse processo de construção do modelo de negócios.

Para facilitar essa etapa, use ferramentas de modelagem de negócios, como o Canvas, em que a estrutura do negócio é retratada em um quadro. Simples e prático! Aliás, você pode utilizar soluções online e gratuitas, como Sebrae Canvas.

5. Inove

Você deve conhecer a história de uma série de empresas e startups bem-sucedidas. Talvez, tenha notado algo que se repete na trajetória desses empreendimentos: geralmente, são negócios que surgiram para resolver um problema ou que foram criados para aproveitar uma oportunidade de negócio. A grande sacada está em fazer algo de uma forma que ninguém tenha feito ainda.

6. Inspire-se em casos de sucesso

A trajetória de quem empreendeu e prosperou pode não só inspirar a sua jornada como trazer conselhos úteis para o seu negócio. Busque inspiração, principalmente, nos casos de sucesso relacionados à mesma área em que você pretende atuar. Assim, é possível identificar similaridades, dificuldades em comum e possíveis diferenciais que você pode aplicar ao seu negócio.

Uma dica: confira a série Day 1, produzida pela Endeavor. O evento reúne histórias inspiradoras, destacando o dia decisivo de empreendedores que superaram desafios e realizaram seus objetivos.

7. Crie um bom networking

Uma das principais vantagens de empreender na faculdade é a rede de relacionamentos que você pode construir no ambiente acadêmico e para além dele. Aproveite a interação com alunos do curso e de outras áreas para identificar parceiros e, quem sabe, até sócios que podem contribuir para a evolução do empreendimento.

Outra forma de fortalecer o networking é se aproximar dos professores e pesquisadores. Esses são parceiros valiosos, que podem te abrir caminhos em mercados competitivos. E vale retomar uma dica que já apresentamos aqui: aproveite os eventos acadêmicos para conhecer pessoas e criar uma rede de relacionamentos.

8. Entre para uma empresa júnior

Participar de uma empresa júnior é um excelente caminho para quem deseja empreender na faculdade. A empresa júnior é um grupo sem fins lucrativos, criado e administrado por estudantes universitários. O objetivo é promover a interação entre alunos, empresas e faculdade.

O papel das organizações é apoiar o desenvolvimento de projetos que serão conduzidos pelos estudantes. A universidade também investe na empresa júnior oferecendo um ambiente propício para a inovação. Para quem está disposto a empreender, essa é uma oportunidade de ouro para conquistar financiamento, algo tão difícil no início do negócio, e absorver conhecimento de empresários, investidores e pesquisadores.

9. Busque apoio dentro e fora da faculdade

Destacamos aqui o papel importante desempenhado pela faculdade no apoio ao empreendedorismo dos alunos. Identifique todos os mecanismos de suporte oferecidos pelo ambiente acadêmico, como centros de pesquisa, escola de negócios, empresa júnior, aceleradora de carreiras etc. Depois, avalie quais são as soluções mais adequadas para o seu negócio. Alguma iniciativa oferece apoio financeiro? De que forma professores e pesquisadores podem contribuir? Como funciona a interação com as empresas parceiras?

Esse é um ponto importante. Mas é possível buscar outros sistemas de apoio, como a rede Sebrae, que apoia negócios em estágio inicial. Existe, ainda, o investimento privado, promovido por entidades, empresas e investidores dispostos a estimular o crescimento acelerado dos empreendimentos. Fique de olho nas seleções para obtenção de investimentos, como anjo e seed capital.

10. Teste seu modelo de negócio

Como é possível observar, ao empreender na faculdade, você estará se cercando de uma ampla rede de apoio. Nesse estágio inicial do negócio, as parcerias podem contribuir muito, por isso, é o momento ideal para testar o modelo elaborado nas etapas anteriores. Avalie o desempenho e teste a aceitação ao produto ou serviço desenvolvido. Não tenha medo das críticas. Use-as para debater com seus parceiros como é possível corrigir problemas ou melhorar os resultados obtidos.

Ficou empolgado para empreender na faculdade? Então, continue no nosso blog e entenda a importância da empresa júnior para a formação do universitário!

 

Deixar comentário.

Share This
0