Carreiras Ciências Contábeis

Tudo sobre ciências contábeis: 7 dúvidas comuns de todo estudante

tudo-sobre-ciencias-contabeis-7-duvidas-comuns-de-todo-estudante.jpeg

Não é fácil se decidir pela carreira a ser seguida. Além de existirem muitas opções, sobre as quais, muitas vezes, não sabemos o bastante, é natural nos interessarmos por mais de uma área ou diferentes cursos de graduação.

Para ajudar você a resolver esse dilema, ou seja, fazer as escolhas certas quanto ao futuro profissional, preparamos este texto, que contém tudo sobre ciências contábeis, uma área interessante e promissora.

Neste post, sanaremos as dúvidas mais comuns que um estudante pode ter sobre ciências contábeis. Abordaremos as atividades fundamentais exercidas pelo graduado, a estrutura e o funcionamento do curso, as matérias estudadas durante a graduação, o campo de atuação para o formado, o perfil do profissional, as principais possibilidades de especialização e as formas para obter sucesso no mercado.

Que tal conferir tudo sobre ciências contábeis?

1. O que faz um profissional graduado em ciências contábeis?

O profissional formado em ciências contábeis desenvolve atividades variadas tanto no setor público quanto na esfera privada. É quem administra, acompanha e gere as contas de uma instituição, registrando as despesas, as receitas e os lucros, tendo ainda competência para fazer as declarações de imposto de renda. Sua formação possibilita fazer leituras críticas do cenário econômico, as quais são aplicadas a diversas ações.

O contador é responsável por registrar e controlar as atividades de fluxo de caixa, entre as quais estão a incidência de tributos, a execução de pagamentos e a realização de cobranças.

Também analisa as influências do ambiente econômico sobre as alterações patrimoniais e produz conhecimentos em que se baseia o sistema gestor de uma instituição para planejar, organizar e executar ações financeiras.

Faz parte também das atribuições desse profissional identificar, mensurar, divulgar e analisar eventos e transações efetuadas nas organizações. Além disso, é ele quem elabora estudos de viabilidade econômico-financeira sobre projetos, faz auditoria e perícia contábeis, bem como desenvolve pesquisas com a finalidade de solucionar problemas financeiros de natureza contábil.

Como é possível observar, o contador atua tanto em tarefas mais pontuais quanto em atividades mais amplas dentro de uma instituição. Assim, os seus conhecimentos na área contábil permitem que ele execute trabalhos técnicos rotineiros no interior de uma organização e que contribua significativamente para o alcance das metas da corporação, ao fornecer análises econômico-financeiras mais abrangentes.

2. Como é o curso de ciências contábeis?

Quem opta pelo campo de contabilidade e quer ter um diploma em nível superior que possibilita o desenvolvimento de todas as ações indicadas no item anterior deve fazer uma graduação na área, ou seja, o curso de bacharelado em ciências contábeis.

Em média, essa graduação tem duração de 4 anos, estando baseada no projeto pedagógico de curso da faculdade que o oferta, no qual estão todas as exigências a serem cumpridas.

Um projeto pedagógico de curso em ciências contábeis traz diversas informações importantes sobre a graduação. Entre elas, estão a grade curricular, que é onde são listadas e resumidamente explicadas as disciplinas estudadas, a estrutura e o funcionamento do estágio, bem como direcionamentos sobre o trabalho de conclusão de curso e a realização de atividades complementares, quando ambos forem exigidos.

A forma como o curso funciona pode variar conforme a instituição de ensino, mas, em termos gerais, essa graduação é oferecida em apenas um período do dia — muito frequentemente à noite —, com suas matérias sendo ofertadas semestralmente.

A admissão é feita por processo seletivo, que pode ser o vestibular da faculdade ou o uso da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

O início do curso tende a ser estruturado por atividades de caráter mais introdutório, especialmente por matérias básicas. Com o avançar da graduação o estudante vai tendo contato com disciplinas mais aprofundadas e específicas à área de formação, além de poder ser envolver em pesquisas de iniciação científica.

Do meio para o fim do curso, o aluno também se dedica ao estágio e ao trabalho de conclusão de curso, quando houver. O estágio curricular é a etapa em que o estudante tem contato direto com a prática profissional na área, e deve ser feito segundo as exigências do projeto pedagógico de curso, que define o tempo necessário e os locais em que é possível realizá-lo.

Normalmente, a faculdade tem convênio com instituições que recebem estagiários, mas, é responsabilidade do aluno providenciar os trâmites para a realização do seu estágio. Ao longo do curso, é importante que o aluno participe de atividades extracurriculares, como eventos científicos, cursos de curta duração e palestras.

Além de serem enriquecedores para a formação do estudante e um diferencial no currículo do futuro profissional, essas participações podem compor as atividades complementares, quando essa for uma exigência para a conclusão da graduação em ciências contábeis.

Após concluir o curso de graduação e obter o diploma de bacharel em ciências contábeis, o recém-formado deve prestar o Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade — composto de 50 questões objetivas, das quais é preciso acertar metade.

Essa ação é importante, pois, somente a partir da aprovação no Exame, é que o bacharel obtém o seu registro profissional, podendo, então, atuar como contador.

3. O que se estuda ao longo do curso?

Para saber tudo sobre ciências contábeis é fundamental que o profissional que atua na área tenha uma visão global e dinâmica sobre os contextos econômicos e financeiros.

Para dar conta disso, o curso é bastante abrangente, conciliando conhecimentos de diferentes áreas, tais como administração, engenharia, economia, sociologia e direito, além de matérias básicas que dão suporte ao desenvolvimento acadêmico do estudante.

Entre as disciplinas básicas que compõem o currículo do curso, estão: Língua Portuguesa, Fundamentos da Matemática, Iniciação à Filosofia, Estatística Básica, Inglês Instrumental, Técnicas de Interpretação de Texto e Redação, Introdução à Administração e Introdução ao Estudo do Direito.

O objetivo desses conteúdos é dar suporte aos conhecimentos específicos que serão construídos pelo estudante.

A grade curricular do curso é ainda constituída por matérias de outras áreas, mas que são essenciais para a formação das habilidades e competências do profissional que atua nos diferentes ramos da contabilidade.

Entre elas, estão: Teoria Econômica, Matemática Financeira, Economia Brasileira, Psicologia Organizacional, Gestão de Pessoas, Sociologia das Organizações e Ética Profissional.

As outras disciplinas que estruturam o curso são de aplicação específica à área de ciências contábeis. Há as destinadas aos tipos de contabilidade, tais como Contabilidade de Custos, Contabilidade Societária, Contabilidade Avançada, Contabilidade Gerencial e Contabilidade Ambiental.

Também são ofertadas matérias de caráter gerencial, entre as quais estão a Administração Financeira e a Gestão Tributária.

A graduação também trabalha conhecimentos ligados à esfera pública, ofertando as matérias de Contabilidade Aplicada no Setor Público, Auditoria Governamental e Finanças Públicas.

Por outro lado, abordam-se aspectos específicos ao contexto privado, com o oferecimento das disciplinas de Elaboração e Análise de Projeto de Investimentos, bem como Orçamento Empresarial.

Com relação à preocupação com os aspectos legais envolvidos na área, o curso é estruturado por matérias de Direito Comercial e Legislação Societária e de Direito do Trabalho e Legislação Social.

São ainda ofertadas disciplinas ligadas a ações diversas do contador, como Análise das Demonstrações Contábeis, Prática Contábil, Auditoria Contábil, Controladoria e Perícia Contábil.

É importante lembrar que, como cada instituição tem o seu projeto pedagógico de curso, essas disciplinas podem variar em alguma medida, embora não sejam muito diferentes desses três eixos principais.

Existe também a possibilidade de o curso oferecer disciplinas optativas em sua grade curricular, as quais não são obrigatórias e têm a finalidade de complementar a formação do estudante.

Os conhecimentos desenvolvidos ao longo da graduação em ciências contábeis são trabalhados por meio de aulas teóricas, atividades práticas, bem como execução de leituras, exercícios e estudos de caso.

Os conteúdos trabalhados dão uma visão ampla e técnica dos fatores envolvidos nas mais diferentes operações financeiro-econômicas, capacitando o profissional formado a atuar nos mais diversos segmentos da área.

4. Que tipo de perfil deve ter o profissional?

Depois de perceber como é interessante o curso de graduação em ciências contábeis, é natural que a pessoa interessada em fazer essa graduação se pergunte sobre qual perfil uma pessoa deve ter para seguir carreira como contador.

Muito provavelmente a primeira ideia que vem à cabeça de quem está cogitando fazer esse curso, é de que o estudante e futuro profissional precisa ser bom em matemática.

Embora a afinidade com números seja uma característica que facilita a aquisição de conhecimentos na área de contabilidade, ter essa habilidade não é o principal atributo de quem deseja atuar como contador.

Na verdade, o perfil do profissional formado na área envolve muitas outras propriedades, como capacidades interpessoais e comunicacionais apuradas, competência analítica bem desenvolvida e facilidade de organização.

Tendo em vista as atividades de responsabilidade do contador, é importante que ele tenha raciocínio rápido para ser capaz de tomar decisões e comunicá-las aos gestores. Mais do que fazer contas, esse profissional deve ser capaz de analisá-las, de maneira a usar os seus resultados para fazer projeções, planejar ações, lidar com investimentos, otimizar gastos e criar alternativas para aumentar rentabilidades.

A organização é fundamental porque auxilia o contador a listar e correlacionar variáveis que incidem sobre gastos e tributos, fazer os registros adequados e detalhados de entradas e saídas de caixa, bem como manejar os demonstrativos contábeis.

A facilidade para lidar com pessoas e de se comunicar com elas é essencial, já que, em geral, esse profissional trabalha em equipe ou presta serviços para terceiros.

É também importante que o futuro contador goste de ler e se interesse por atualidades. Além de precisar fazer as leituras solicitadas pelos professores no decorrer das disciplinas na época da faculdade, principalmente depois de formado, o profissional deverá ficar atento ao cenário econômico e ao mundo dos negócios, o que pode fazer acompanhando jornais e revistas especializadas.

No entanto, a pessoa não precisa ter nascido com esse perfil para se tornar um contador, o que, na verdade, é bem difícil de acontecer. Todas as características listadas acima podem ser desenvolvidas, principalmente ao longo do curso de graduação, que é o período em que o estudante é exposto a conteúdos que estimulam as habilidades necessárias ao profissional que atuará na área de ciências contábeis.

Esse mesmo raciocínio é válido para as competências matemáticas, com as quais o profissional da área operará ao longo da carreira. Durante o curso de graduação, são abordados conhecimentos e técnicas que visam preparar o estudante para dominar e manipular procedimentos matemáticos com a finalidade de aplicá-los a operações de ordem financeira e contábil.

Para quem não gosta tanto de matemática, não há problemas. Isso porque os conhecimentos matemáticos aprendidos na faculdade de ciências contábeis são muito diferentes daqueles que foram vistos ao longo dos ensinos fundamental e médio.

No curso superior, a matemática estudada é aplicada ao cotidiano da profissão, havendo diferentes disciplinas para que o estudante a aprenda com calma e satisfatoriamente.

5. Quais as áreas de atuação?

Tendo em vista a formação abrangente do profissional graduado em ciências contábeis, ele pode atuar em diversas áreas. Entre elas destacam-se a análise contábil e a análise tributária, ou fiscal.

A primeira se dedica à decomposição, comparação e interpretação dos índices financeiros de uma corporação. A segunda efetua procedimentos de apuração e conciliação de geração de tributos de uma instituição.

Outras áreas de destaque no campo da contabilidade, são a perícia contábil e auditoria contábil. A perícia é caracterizada pela realização de laudos contábeis, cuja contratação pode ser feita pelas partes ou pelo juiz, sobre casos que tramitam na justiça.

Na auditoria, é realizado um exame das operações efetuadas em uma entidade para apurar a exatidão dos demonstrativos contábeis, de modo a emitir um parecer sobre eles.

As áreas atuarial e comercial são também importantes segmentos. Na primeira, o contador, analisa riscos e expectativas contábeis no que se refere principalmente à administração de seguros e de fundos de pensão.

Na segunda, o profissional utiliza a combinação de técnicas da contabilidade financeira, contabilidade de custos e análise das demonstrações contábeis para dar suporte à tomada de decisões em empresas.

O contador pode atuar com atividades de consultoria, controladoria e fiscalização contábil, bem como controle orçamentário nos mais diferentes ramos do mercado. Além disso, pode atuar no ensino, sobretudo se fizer cursos de pós-graduação, ministrando aulas para cursos de nível técnico na área de contabilidade e administração, além de cursos de nível superior, como ciências contábeis, engenharias, gestão comercial etc.

De modo geral, todas essas possibilidades de atuação do contador ocorrem tanto na iniciativa privada quanto no serviço público. Esse profissional é contratado por empresas de todos os ramos para trabalhar em seus setores de contabilidade ou em equipes financeiras.

Também é muito comum que os graduados em ciências contábeis tenham o seu próprio negócio, atuando em escritórios que prestam serviços na área.

No serviço público — em órgãos, municipais, estaduais e federais —, o contador é demandado em praticamente todos os tipos de instituições. Há postos em vários setores de prefeituras, em hospitais, em universidades, em instituições bancárias, em ministérios do trabalho, saúde, planejamento, fazenda etc, na Receita Federal, nas Forças Armadas, na Polícia Federal, em fundações, agências reguladoras e estatais.

Como se pode concluir, as áreas de atuação e consequentes oportunidades de trabalho em ciências contábeis são abrangentes e em grande quantidade. Essas características tornam a carreira do contador bastante atrativa e com muitas possibilidades de ser bem-sucedida.

Além disso, uma vez que as finanças estão envolvidas em qualquer segmento da sociedade, a contabilidade é sempre uma prática técnica exigida em todos os setores.

6. Quais as principais possibilidades de especialização?

Não é novidade que ter um curso superior já não basta para garantir o alcance do sucesso na carreira escolhida, tendo em vista a competitividade cada vez maior do mercado de trabalho e a necessidade de aprimoramento profissional constante.

Esse cenário faz com que a realização de cursos de pós-graduação seja um pré-requisito para quem deseja se destacar entre os concorrentes e conseguir os melhores empregos.

Levando em conta a abrangência e os diversos campos de atuação em ciências contábeis, vistos ao longo do post, existem várias possibilidades de especialização nessa área.

Os cursos de pós-graduação disponíveis estão, em termos gerais, associados aos segmentos em que há maiores demandas mercadológicas e mais exigência de aprofundamento ou atualização da formação acadêmica e técnica, obtida na graduação.

Com relação à demanda de mercado, estão em alta os cursos de especialização relativos a segmentos que tiveram um maior crescimento nas últimas décadas e para os quais ainda faltam profissionais com qualificação adequada.

Entre essas pós-graduações estão a de Auditoria e Perícia Contábil, a de Contabilidade Pública e a de Contabilidade e Planejamento Tributário.

Além disso, existem certas áreas das ciências contábeis que requerem maior grau de detalhamento, o qual não é propiciado durante o curso de graduação, que confere uma capacitação mais generalista ao estudante formado.

Para preencher essa lacuna, são ofertados diversos cursos de especialização sob a forma de MBA, sigla do inglês para Master in Business Administration, que significa Mestre em Administração de Negócios.

Entre os cursos de MBA de grande importância para as ciências contábeis estão os de Finanças Corporativas, de Gestão Contábil, de Gestão Financeira, de Finanças de Mercado e de Gestão da Contabilidade e Finanças Empresariais.

A depender do ramo específico de interesse do profissional ou enfoque mercadológico, existem outras possibilidades de especialização na área de contabilidade.

É essencial que já ao longo da faculdade, o estudante busque conhecer todos os ramos do curso para ser capaz de, desde cedo, ir se decidindo sobre qual área seguirá e, consequentemente, que curso de pós-graduação será mais adequado desenvolver.

Esse planejamento é muito importante, já que ajuda a direcionar a trajetória acadêmica que levará à construção da carreira do futuro profissional.

7. Como ter sucesso no mercado de contabilidade?

O primeiro passo para obter sucesso nessa carreira é fazer um bom curso superior. Isso significa escolher uma faculdade de excelência que oferece essa graduação e se dedicar ao longo dos estudos universitários.

É importante que o aluno busque se envolver com as disciplinas ofertadas, realizar um estágio profissional do qual consiga tirar proveito e participar de outras atividades acadêmicas, como eventos e cursos extracurriculares.

Desde a graduação, é fundamental que a pessoa já vá criando o seu networking, ou seja, que comece a estabelecer a sua rede de contatos profissionais. Por isso, o estudante deve ter uma boa relação com professores e colegas de faculdade, uma vez que eles podem se tornar contatos importantes no mercado de trabalho.

É comum que docentes indiquem ex-alunos para empresas e que colegas de curso já empregados ajudem os que não estão.

Outras atitudes cruciais para ter sucesso no mercado de contabilidade são se inteirar sobre as suas demandas e se preparar para elas. Para quem pretende atuar como empregado em empresas privadas, é essencial saber que as áreas que mais vêm contratando são as de tecnologia, serviços, comércio exterior e varejo de luxo. Os campos de consultoria, auditoria fiscal e perícia contábil também têm crescido bastante.

Considerando a concorrência e a necessidade de aprimoramento profissional, para ser bem-sucedido em uma dessas ou em outra área da contabilidade é necessário que o contador se especialize.

Campos como o de perícia contábil e o de auditoria fiscal, por exemplo, exigem conhecimentos aprofundados sobre diversos aspectos tributários e contábeis, o que requer que o profissional faça cursos de pós-graduação.

É ainda relevante ter determinadas características que diferenciam o profissional dos seus concorrentes no mercado. Trata-se de atributos muito procurados pelas empresas, como tino comercial e empresarial, perfil multidisciplinar, grande conhecimento técnico e inglês fluente.

Além disso, tendo em vista os diversos recursos tecnológicos existentes, o profissional deve dominar as ferramentas digitais da área de contabilidade.

Alcançar o sucesso no mercado de trabalho de contabilidade pode deixar de ser um desafio e se tornar o resultado natural de uma trajetória de empenho e dedicação. Para que isso possa acontecer, é essencial que o futuro profissional tenha um plano de carreira, começando a se preparar desde cedo e sem perder de vista os seus objetivos profissionais, que lhe darão foco nas atividades que precisa desenvolver.

Como é possível perceber por meio da leitura deste post, nem o curso de graduação, nem o contexto mercadológico na área de contabilidade são bichos de sete cabeças. Sabendo tudo sobre ciências contábeis fica fácil perceber como a carreira é interessante do ponto de vista acadêmico e mercadológico, configurando uma excelente opção de carreira com grandes chances de sucesso profissional.

Se você gostou deste post e quer ficar sempre por dentro das dicas e novidades que compartilhamos, então, assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This