Carreiras

Tecnólogo ou bacharelado: quais as diferenças?

tecnologo-ou-bacharelado-quais-as-diferencas.jpeg

Por mais que exista uma série de informações disponíveis sobre o mundo universitário e suas características, quando chega a hora de fazermos as nossas escolhas, as dúvidas vêm junto.

Além da decisão sobre qual curso fazer e onde estudar, por exemplo, é preciso optar pelo tipo de graduação a ser desenvolvida: tecnólogo ou bacharelado, se o objetivo profissional for atuar diretamente no contexto mercadológico.

Para que a decisão tomada seja a melhor para a carreira, é preciso conhecer como são essas modalidades na prática.

Por isso, neste post, vamos solucionar as principais dúvidas sobre as diferenças entre tecnólogo e bacharelado, entre as quais estão os fatores que devem ser levados em conta para fazer a escolha e o perfil de formação que cada uma das modalidades possibilita. Que tal conferir agora mesmo?

Quais os níveis de formação acadêmica possibilitados?

Os cursos de bacharelado e os superiores de tecnologia, comumente chamados de tecnólogos, consistem em formações acadêmicas de nível superior, exigindo a conclusão do ensino médio e a aprovação em um vestibular para serem feitos.

Assim, os estudantes formados em ambos os tipos de cursos, recebem diplomas de graduados em uma determinada área do conhecimento.

Por serem faculdades, tanto os bacharelados quanto os tecnólogos, possibilitam que os seus egressos participem de cursos de pós-graduação, caso tenham o interesse em uma especialização ou um mestrado.

A única diferença é que por ser mais abrangente — conforme será mostrado no próximo tópico — o bacharelado tende a gerar um leque maior de possibilidades de pós-graduações.

É importante não confundir a modalidade de graduação tecnólogo com cursos técnicos, já que, embora tenham nomes parecidos, eles são bastante diferentes. Enquanto os tecnólogos são cursos superiores, os cursos técnicos são de nível médio, ou seja, uma formação profissionalizante que não se enquadra como faculdade.

Que características acadêmicas têm cada modalidade?

A estruturação acadêmica de cada um desses tipos de curso é bastante diferente. Mesmo pertencendo ao nível de ensino superior, a duração, a organização curricular, o tipo de abordagem, a abrangência e as exigências formativas do bacharelado e do tecnólogo são bastante distintas, o que refletirá nas atividades profissionais desempenhadas.

Para começar, um bacharelado dura, em média, de 3 a 6 anos, enquanto que um curso superior de tecnologia tem duração que varia entre 2 e 3 anos.

A organização curricular de um curso de bacharelado gira em torno do oferecimento relativamente equilibrado de disciplinas teóricas e práticas, com diferentes graus de aprofundamento. Por outro lado, um tecnólogo costuma oferecer um número maior de matérias práticas aprofundadas.

Além de capacitar para a atuação no mercado de trabalho, cursos de bacharelado preparam os seus estudantes para o desenvolvimento de atividades científicas, uma vez que tendem a abordar a iniciação à pesquisa, durante a faculdade.

Já os cursos tecnólogos enfatizam o exercício profissional no contexto mercadológico, em áreas mais específicas do conhecimento.

Um bacharelado fornece uma formação abrangente, ao passo que um tecnólogo propicia um percurso formativo mais especializado ao estudante.

Assim, por exemplo, quem opta por fazer um tecnólogo em gestão comercial terá como foco a formação na área de comércio, enquanto que um curso de bacharelado em administração preparará o profissional para atuar nas áreas de recursos humanos, finanças, tributos, comércio etc.

As exigências formativas também costumam apresentar algumas diferenças comparando-se as duas modalidades. Cursos de bacharelado são compostos por um número maior de disciplinas que os tecnólogos. Ambos os tipos requerem a realização de estágio supervisionado e podem exigir o desenvolvimento de um trabalho de conclusão de curso.

O que considerar antes de fazer a escolha?

Antes de optar por fazer um bacharelado ou um curso superior de tecnologia, é preciso que o futuro estudante leve em conta o seu perfil e objetivos profissionais. Isso é fundamental, porque, como buscamos mostrar na seção anterior, essas modalidades possuem, cada uma, bastantes especificidades, as quais já têm início ao longo do percurso formativo durante a faculdade.

Para quem quer uma formação mais rápida e com inserção pontual no mercado de trabalho, em segmentos e em funções profissionais mais delimitadas, recomenda-se fazer um curso superior de tecnologia.

Por outro lado, se os objetivos profissionais estiverem relacionados a uma atuação mais ampla, em diferentes segmentos e com a possibilidade de exercer funções variadas, um bacharelado é a modalidade ideal.

Também é importante levar em consideração o perfil profissional na hora de efetuar a decisão. Tendo em vista que cada uma das modalidades vão prepará-lo com atuações diferentes no mercado de trabalho, principalmente no que se refere à abrangência das atividades que podem ser desempenhadas, é necessário que o futuro universitário analise suas preferências de trabalho.

Quais são os tipos de formação profissional gerados?

O profissional formado em um curso de bacharelado tem um perfil mais abrangente, podendo exercer distintas funções e ocupar variados cargos em empresas de diferentes ramos.

Dessa forma, um administrador pode, por exemplo, atuar no recrutamento, setor financeiro, ou na gestão estratégica de instituições públicas e privadas, indústrias, bancos, hospitais, universidades e muitos outros segmentos.

Quem se forma em um curso tecnólogo tem essa diversificação reduzida, uma vez que sua graduação é mais específica. Um gestor comercial, por exemplo, terá possibilidades de atuação em empresas, principalmente privadas, mas, dificilmente, em instituições públicas de ensino e pesquisa, bem como organizações de saúde.

O que é mais vantajoso para carreira: tecnólogo ou bacharelado?

A resposta a essa pergunta depende muito do perfil e dos objetivos profissionais que se tem. Se a pessoa pretende ter uma inserção relativamente mais rápida no mercado e quer atuar em funções cujas atividades são mais especializadas e restritas, fazer um curso tecnólogo é uma excelente opção.

No entanto, se o profissional desejar uma atuação mercadológica mais ampla, o bacharelado é a escolha acertada.

Embora a escolha por tecnólogo ou bacharelado dependa de certas variáveis, o bacharelado pode ser mais interessante. O tempo de ingresso no mercado de trabalho após a conclusão do bacharelado é variável, podendo ser igual ou até mesmo antes do que de cursos superiores de tecnologia.

Além de possibilitar a construção de conhecimentos mais diversificados no interior de uma área profissional, o bacharelado abre um leque maior de opções de trabalho.

Agora que você já está por dentro das diferenças entre tecnólogo e bacharelado, que tal ler agora o nosso post e saber por que e como fazer um mapeamento de carreira? Tire suas dúvidas sobre o assunto!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This