Carreiras Engenharia Civil

Tudo que você precisa saber sobre o curso de Engenharia Civil!

post-3000-tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-o-curso-de-engenharia-civil.jpeg

Se você chegou nesta página é porque está pensando na possibilidade de fazer engenharia civil! Essa é uma das áreas do conhecimento tão antigas quanto a existência das cidades. Ela é feita para pessoas apaixonadas por construir soluções criativas que façam a diferença na vida das pessoas!

Casas, edifícios, estradas, pontes, viadutos, barragens, aeroportos são exemplos do que pode ser projetado, definido e gerenciado por um profissional deste campo de atuação.

Para que tudo saia como no projeto, o engenheiro civil é responsável por analisar o solo onde a construção será realizada, escolher os materiais a serem usados de acordo com o objetivo da edificação e o ambiente, definir quais os tipos de fundação vão sustentar a estrutura, verificar o andamento do projeto com suas redes de saneamento, hidráulicas e elétricas.

Além disso, é ele quem cuida da qualidade do projeto, dos prazos, custos e da segurança dos operários envolvidos na obra.

Quanta responsabilidade, né? Para que você deixe suas dúvidas de lado, separamos aqui tudo o que precisa saber sobre engenharia civil! Conheça as matérias do curso, as maiores dificuldades de quem estuda nessa área e, é claro, dicas para você mandar bem durante o curso.

Também vamos mostrar quais as especializações que você pode fazer depois de formado para continuar sempre antenado com as novidades do mercado!

O texto é longo, mas vai ajudá-lo a tomar uma decisão que pode mudar a sua vida. Vale a pena ler até o final. Acompanhe com a gente!

Conheça as principais matérias do curso

Mesmo que você seja aquela pessoa vidrada em números, é bom saber que nem só de exatas vive o estudante de engenharia civil! É claro que a matemática, a física, a química e a informática vão estar presentes — e muito — na grade de matérias oferecidas pelo curso. Mas também é preciso ter no currículo outros conteúdos: sociologia urbana, arquitetura e urbanismo, hidrologia, entre outras que vamos detalhar a seguir.

Matérias exatas

Na engenharia civil, a matemática é muito utilizada no cotidiano do profissional. Durante o curso, ela será encontrada em disciplinas como Cálculo, Geometria Analítica e Probabilidade e Estatística.

A primeira tira o sono de muita gente na faculdade, mas, se você gosta de números, vai curtir muito desenvolver conceitos que vai perceber que viu só de relance no Ensino Médio, como algoritmos, derivadas e integrais.

Na Geometria Analítica, você vai se aprofundar na relação entre as formas e o espaço, compreendendo vetores, projeções, bases e coordenadas, entre outros conceitos. Já as análises estatísticas, cálculos e modelos probabilísticos serão estudados em Probabilidade e Estatística.

O mundo físico vai passar a fazer mais sentido na sua vida com as disciplinas teóricas e experimentais de Física. Elas vão acompanhá-lo por praticamente todo o curso para aprofundar conceitos de movimento, energia, força, massa, movimento, termologia, acústica, eletromagnetismo e outros elementos que serão base para e execução do trabalho de um engenheiro civil.

Na Química, serão abordados elementos básicos em aulas teóricas e práticas relacionados à estrutura atômica e molecular, termoquímica e ligações químicas.

Estudando o terreno

Para fazer não só edifícios, como também construir estradas e viadutos, o estudante de engenharia civil precisa conhecer bem o chão onde pisa. É aí que entram matérias como Geotecnia, Topografia e Transportes.

Na primeira, são apresentadas as características de diferentes tipos de terreno os minerais e rochas que os compõe. Também são estudadas as águas, sejam elas de superfície ou subterrâneas.

Tendo conhecido a estrutura do solo, é hora de aprender a medir e descrever os terrenos. Na disciplina Topografia, você vai entender tudo de cartografia, com suas escalas, nivelamentos e outros elementos topográficos.

Por fim, é hora de projetar! Nos estudos sobre Transportes, você vai aprender a como se fazem pontes, viadutos, estradas e até portos e aeroportos!

Conheça os materiais

Todo bom engenheiro civil precisa estudar bastante Estrutura dos Materiais que serão utilizados em um projeto — entender como se comportam de acordo em diferentes ambientes e situações. Existem três elementos que são a base de grande parte das construções que serão mais aprofundados, como o concreto armado, o metal e a madeira.

Como construir

O curso de Engenharia Civil ainda oferece uma série de disciplinas voltadas para a realização e administração de obras. Esse grupo de conhecimento é chamado de Tecnologia das Construções.

Nele são abordados assuntos que vão desde o layout de um canteiro de obras e instalações de almoxarifados e depósitos, até a terraplanagem, estrutura das fundações, lajes e telhados.

Outras matérias vão tratar ainda de elementos de Hidráulica, que darão suporte para projetar sistemas de drenagem, canalização, abastecimento de água, e de Saneamento, que vai mostrar soluções para coleta de esgoto.

Já deu para perceber, para quem está saindo do Ensino Médio, que tem um mundo novo pela frente! A gente não pode fazer previsão do futuro para saber quais serão as suas dificuldades, mas podemos te contar alguns desafios que você pode encontrar no caminho para se tornar um engenheiro civil. Veja a seguir!

Saiba quais são os maiores desafios do estudante de engenharia civil

Você passou no vestibular de Engenharia Civil? Comemore bastante a sua conquista! Afinal, uma parcela bem pequena da população brasileira consegue chegar lá. Mas não demore para colocar os pés no chão.

Se a gente for comparar esse momento da vida a um game de aventura, pense como se acabasse de terminar a primeira fase do jogo, mas que está chegando no primeiro desafio com o chefão!

Estar na faculdade é uma responsabilidade que precisa ser encarada como tal. Do contrário, você corre o risco de perder cinco anos da sua vida sem aprender algo que possa ser relevante para o seu futuro profissional.

Para ajudá-lo a vencer essa etapa, listamos os 3 maiores desafios que enfrentam os estudantes de engenharia civil. Acompanhe:

1.Medo da crise

Todo mundo sabe que nos últimos anos aconteceu uma desaceleração da economia. E, o que antes era um mercado quase cor-de-rosa, especialmente para a área de engenharia, com vagas chovendo para todos os lados, se transformou em uma luta por oportunidades. Mas se esse é o seu talento, não se deixe abater!

Profissionais competentes e responsáveis sempre encontram espaço e são bem cotados no mercado de trabalho. Por isso é preciso se esforçar desde o início para investir em uma boa formação.

2.Vida social X estudos

Esse dilema tem até cara de tentação. Afinal, você acabou de fazer 18 ou está na fase dos seus 20 e poucos anos e os convites para as baladas pipocam por todos os lados. Se for seguir o fluxo da galera, dá para sair de quinta a domingo toda semana.

Você, que acabou de ler, agora a pouco, sobre a quantidade de matérias que o espera e deve ser bom de matemática e física, já deu para concluir que essa equação vai dar errado porque um corpo não pode ocupar dois espaços ao mesmo tempo! Perder uma única aula que seja pode comprometer todo o seu semestre!

Seu autocontrole será posto à prova e é preciso saber equilibrar as coisas. Sair de vez em quando, desde que isso não comprometa os estudos, pode. Bom senso e moderação não fazem mal a ninguém, só ajudam!

3.A vontade de desistir no meio do caminho

Esse fenômeno acontece muito nos cursos de exatas. As turmas começam lotadas e se formam com poucos alunos. Isso ocorre algumas vezes porque se descobre que o curso escolhido não era bem o que se pensava.

Ou ainda pela expectativa de entrar na faculdade e logo conseguir um estágio remunerado. Você pode também se deparar com o fato da sua formação no Ensino Médio não ter te preparado bem para as matérias do curso.

Como dissemos no início desse tópico, é hora de colocar os pés no chão! Primeiro, é importante conhecer bem o curso antes de optar por ele (se você está lendo este post, já está no bom caminho!).

Não se deixe levar pela pressão da família ou simplesmente pelo mercado de trabalho. Nem sempre o que parece dar retorno financeiro vai trazer realização profissional. Estamos falando da sua vida! Aquele momento do futuro que você respondia o que ia ser quando crescer chegou e você precisa gostar da profissão que vai escolher.

Não vai ser fácil, e os estágios não vão cair no seu colo, especialmente nos primeiros períodos. O foco inicial precisa ser o estudo e, se as matérias estão se transformando em monstros de sete cabeças, procure ajuda! Forme grupos com seus colegas de sala, tire dúvidas com seu professor, seja assíduo à sala de aula, frequente as monitorias. O importante é não ter medo de superar os seus limites!

Conheça 9 dicas para se sair bem no curso de engenharia civil

Não é uma jornada fácil, mas, se você já entra no labirinto com um mapa nas mãos, fica mais descomplicado encontrar saídas. Por isso separamos algumas dicas que vão auxiliá-lo a enfrentar o curso e conquistar o diploma de engenheiro civil.

1. Compre uma boa calculadora

Não estamos falando daquela calculadora que você conhece com números e equações simples. A que você precisa tem que ser capaz de fazer cálculos complexos e operações matemáticas avançadas. Mas antes de comprar, converse com seus professores e peça indicações.

Faça uma boa pesquisa: verifique as garantias, a durabilidade da bateria, os módulos de cálculo oferecidos, a velocidade, a resolução do visor e o acabamento. Uma dica importante: se inglês não é seu forte, dê preferência para calculadoras com menu de ícones e manual em português.

Esses equipamentos são bastante complexos de usar e exigem uma leitura aprofundada das instruções (ou até mesmo um curso!). Se você e sua calculadora falarem a mesma língua, vai conseguir tirar melhor proveito do seu investimento!

2. Aprenda a falar outro(s) idioma(s)

Nesse mundo globalizado em que vivemos, falar inglês não é mais para quem quer se destacar no mercado — é um requisito mínimo! Então se você não investiu nessa área até agora, é hora de correr atrás do tempo perdido. Se inglês não é o seu problema, pense em dominar uma segunda língua!

Alguns mercados estrangeiros podem absorver mão de obra brasileira no campo da engenharia, como a província de Québec, no Canadá (região que fala francês), alguns países da América Latina e a Ásia (especialmente China e Índia).

Se a grana e o tempo estão curtos, uma opção é buscar cursos online gratuitos. Quem já tem um nível intermediário e quer se aprimorar em um curto espaço de tempo, pode aproveitar as férias de verão para fazer um intercâmbio!

Existem várias modalidades de curta duração. Algumas delas, inclusive, oferecem a opção de trabalhar no período de permanência, o que pode ajudar a arcar com os custos e despesas da viagem.

3.Estude resolvendo exercícios

Especialmente nas matérias de exatas, a melhor forma de estudar é procurando resolver as questões propostas nos livros da bibliografia indicada pelo seu professor. Não espere que ele anuncie um “para casa” para começar a fazer. Você está na faculdade! Essa fase já passou.

Agora quem tem que ter iniciativa é você. Se não conseguir resolver, troque informações com os colegas e tire dúvidas com o professor.

4.Não improvise com seus materiais

Procure fugir das gambiarras! Elas podem deixá-lo na mão na hora que mais precisar. Invista em materiais de qualidade para estudar. Se souber comprar, alguns deles podem te acompanhar não só durante toda a faculdade, como também na vida profissional.

5.Pergunte sempre ao professor!

Se você tem dúvidas sobre uma matéria, mas a aula é só na próxima semana, esqueça o Google! Nem sempre as respostas encontradas são confiáveis. Não tenha medo de procurar seu professor fora do horário de aula.

Se tem uma coisa que deixa qualquer mestre empolgado é aluno interessado. Ele vai não só responder suas dúvidas como pode te dar dicas para melhorar em determinados pontos em sua matéria.

Tenha em mente, entretanto, que ele também é um ser humano, não o Mestre dos Magos! Algumas vezes ele pode errar ou ter opiniões diferentes das suas. Respeite seu ponto de vista e seja maduro para não assumir o papel de simples repetidor. Procure estudar para ser capaz de tirar suas próprias conclusões.

6. Não se deixe abater pelo fracasso

Esse é um ponto que todo estudante de exatas precisa aprender a conviver! Não é possível tirar nota boa sempre. Existem áreas que são difíceis mesmo e equações que até Einstein poderia errar. O importante é não desistir! Seja persistente. As falhas também fazem parte do aprendizado.

7.Cuide do seu corpo

Tão importante quanto frequentar as aulas e estudar é procurar manter uma alimentação saudável, uma atividade física e um sono de qualidade. Trocar um almoço balanceado por fast food pode trazer sérios problemas de saúde em médio e longo prazo. Invista em uma dieta rica em frutas, legumes e verduras e evite frituras e biscoitinhos.

Fazer exercícios físicos, como uma caminhada ou uma natação logo pela manhã, não vão roubar seu tempo porque aumentam a disposição e atenção. E por mais que você se sinta tentado a virar a noite estudando, dê prioridade ao seu sono.

É nessa hora que o cérebro fixa os conteúdos aprendidos durante o dia. Por isso vale muito mais a pena organizar seu tempo para que tudo seja feito durante o momento em que você fica acordado.

8.Foque nas suas áreas de interesse ao procurar um estágio

Já descobriu o campo que pretende atuar? Ao entrar na faculdade, você já precisa ter em mente um plano de carreira (listamos 8 dicas para te ajudar neste processo em outro post). Mas aqui vamos tratar em especial do direcionamento de área no seu campo de trabalho.

Procure desenvolver trabalhos acadêmicos e se candidatar a estágios relacionados ao que quer para o seu futuro profissional. É nesse momento que um possível futuro empregador pode aparecer.

Se isso não acontecer, ao sair da faculdade, seu currículo já contará com a experiência prática que vai dar suporte para concorrer às oportunidades de trabalho do seu interesse.

9. Não pare de estudar

Pode até existir um número grande de engenheiros civis no mercado, mas a maioria não procura evoluir, reciclar seus conhecimentos. É interessante, para aprimorar o que se aprende na faculdade, fazer alguns cursos técnicos e também se manter em dia com outras disciplinas básicas (como português e conceitos de direito) que vão te dar suporte para tentar concursos públicos.

Também é primordial não se contentar com que você aprendeu na graduação e investir em cursos de especialização. A seguir, mostraremos algumas possibilidades que vão te possibilitar acompanhar melhor as tendências do mercado.

Saiba quais são as possíveis especializações em engenharia civil

Pense em tudo que um engenheiro civil pode projetar, fiscalizar e organizar para começar a ter uma ideia do leque de possíveis especializações em engenharia civil. Terminada a graduação, é o momento de aprofundar na área escolhida para atuar. O primeiro passo é saber o que é e quais as diferenças entre pós-graduação, MBA, mestrado e doutorado.

Chamamos de pós-graduação todo curso que exija a graduação como pré-requisito. Dentro desse campo, existem apenas duas variações reconhecidas no Brasil: a lato sensu e a stricto sensu.

O primeiro, como o próprio termo em latim já diz, explora conceitos mais amplos. Eles englobam os cursos de especialização e MBA e geralmente têm uma duração menor. O tempo mínimo exigido pelo MEC é de 360 horas/aula.

Já os cursos strictu senso possuem um grau de exigência maior. São constantemente avaliados pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES) e reúnem os cursos de mestrado e doutorado. O tempo de duração de cada curso pode variar entre dois e cinco anos.

Antes de escolher, leve em conta se o seu foco é profissional (mercado de trabalho) ou se é acadêmico (dar aulas).

Entre as principais áreas de especialização em engenharia civil estão:

Engenharia e Segurança do Trabalho

Estuda meios de prevenção de riscos à saúde dos empregados em ambiente de trabalho. O profissional especializado nesta área busca minimizar ou eliminar riscos de acidentes. O interessante é que essa pós-graduação abre as possibilidades de atuação do engenheiro, uma vez que ele pode atuar em todos os ramos de atividade, não só na construção civil.

Gestão de projetos em construção civil

Essa especialização é para quem tem interesse na rotina da construção. Seu objetivo é qualificar o profissional para coordenar um canteiro de obras, servindo de ligação entre a prática e o projeto.

Engenharia de Custos

Para quem se interessa pela construção, mas gosta do trabalho no escritório, a engenharia de custos é uma opção interessante. A especialização é voltada para elaboração de orçamentos previsão de compras e gerenciamento financeiro de uma obra.

Avaliações e perícias de Engenharia

A proposta desse curso é estudar técnicas, dentro da engenharia legal, para avaliar bens e procedimentos em perícias judiciais.

Georreferenciamento de propriedades rurais

Para quem tem interesse em investir no mercado de trabalho rural, essa especialização possibilita aperfeiçoar conhecimentos de geotecnia e topografia, voltada para gestão e emissões de documentações de propriedades rurais exigidas pelo INCRA.

Outras áreas de especialização que o engenheiro civil pode buscar envolvem temas como transportes, petróleo, hidráulica, fundações, entre outros. Procure se manter informado sobre novidades no mercado e cursos relacionados. Quanto mais você estudar, mais oportunidades de trabalho podem surgir.

Construa um mundo de possibilidades

Neste post, procuramos mostrar um pouco de tudo sobre engenharia civil. Seu campo de estudo, as maiores dificuldades encontradas ao longo do curso e dicas para superar os obstáculos na vida de estudante universitário.

Também apresentamos algumas possibilidades de especialização que podem aprofundar os conhecimentos adquiridos na graduação. Tudo isso para ajudá-lo a esclarecer dúvidas na hora de escolher o melhor caminho profissional.

Seja qual for a sua decisão, procure avaliar bem as possibilidades, buscando conciliar suas afinidades com as opções que o mercado de trabalho oferece. Tenha em mente que desafios bem maiores que os enfrentados no Ensino Médio estão por vir. Pode ser difícil, mas outros vieram antes de você e conseguiram. Você também é capaz!

Para saber mais dicas e informações sobre cursos, escolha e planejamento profissional, assine a nossa newsletter!

 

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This