Estudos

Confira nossas 10 maiores dicas de estudo para o vestibular!

confira-nossas-10-maiores-dicas-de-estudo-para-o-vestibular.jpeg

Chegou aquele ano que você tanto (temia) esperava! O ensino médio aos poucos vai virando coisa do passado e, para passar para a próxima fase do jogo do aprendizado, você tem que encarar o vestibular.

Independentemente de ser o ENEM ou as provas específicas adotadas por algumas universidades e faculdades públicas ou privadas, fato é que você precisa revisar uma grande carga de conteúdos e aprender outros para conseguir ser aprovado. Esse papo já está te dando um frio na espinha e você mal sabe por onde começar? Estamos aqui para ajudá-lo!

Selecionamos as 10 maiores dicas de estudo para você mandar bem no vestibular! Aprenda, neste post, a se organizar, montar estratégias de aprendizagem e adquirir hábitos que vão fazer bem para sua mente e o seu corpo, além de dar aquele gás que você precisa para chegar à faculdade. Preparado? Então siga adiante!

1. Organize seu dia

Pode procurar pela internet! A dica que mais se repete entre os que passaram no vestibular, é criar um planejamento de estudos! Para isso, você precisa organizar o seu dia. Monte uma tabela (se for fera em Excel, coloque seu talento para funcionar) e divida os dias da semana em horários.

Depois, escreva lá todas as atividades do seu dia. Coloque os horários de escola ou cursinho (se estiver frequentando) e até o tempo de comer, tomar banho, fazer exercício (sim!) e descansar (sim, sim!).

Você deve se organizar para ter um tempo de 4 horas de estudo em casa por dia, se estiver fazendo o 3º ano e/ou cursinho, ou 6 horas se estiver por conta própria. Todas as matérias precisam estar presentes no seu horário de segunda a sexta, deixando o sábado para revisão e exercícios.

2. Encontre seu espaço

Para o seu estudo render, é fundamental ter um espaço que te dê a possibilidade de se concentrar. Se o seu quarto tiver uma televisão ou um computador de bobeira, ele pode não ser o melhor dos mundos.

Casas muito barulhentas também não combinam com o nível de atenção que você precisa. Se esse for o seu caso, continue na escola para estudar. Ou então vá para uma biblioteca pública.

Outra dica importante: vai começar a estudar? Desligue o celular para evitar distrações! Só não deixe de informar para os seus pais (ou quem se preocupa com você) que vai ficar offline e onde vai estar para evitar uma confusão desnecessária!

3. Identifique o seu estilo de estudo

De acordo com a psicopedagogia, existem três perfis de aprendizado: o auditivo, o visual e o sinestésico. Se você é do tipo que curte gravar as aulas para estudar e lembrar de todas as musiquinhas do professor de física na hora do simulado, seu forte é a audição.

Agora, se gosta de infográficos e vídeos com muitas ilustrações, o visual é sua praia. Mas, se for do tipo “gente que faz”, que prefere pôr a mão na massa, fazer experimentos e montar esquemas, você é sinestésico. Identifique o sistema que o faz aprender melhor e concentre seus esforços.

4. Comece pelas matérias que têm mais dificuldade

A física não entra na sua cabeça? Não consegue entender para o que Dom Casmurro vai servir na sua vida? Vamos voltar lá naquela tabela de horários. A tentação de começar pelos temas que domina é bem grande, mas você precisa resistir a isso!

Liste as matérias que considera mais difíceis e as distribua nos primeiros horários de seu tempo de estudo. Com a mente mais descansada, fica fácil encarar os desafios mais pesados. Depois, vai ser um alívio lidar com suas disciplinas prediletas.

5. Monte grupos e compartilhe dicas de estudo

Sabe aquele seu amigo fera em matemática e o outro que manda bem em química? Faça um convite para montarem um grupo de estudos. O que para um pode ser difícil, para o outro é moleza. Faça um rodízio de quem vai “dar aula” de acordo com a afinidades de cada um. Ensinar também é uma ótima forma de fixar conteúdo.

6. Escreva ao menos uma redação por semana

A redação pode mudar tudo no seu resultado e, por isso, precisa ser levada a sério. A melhor forma de aprimorar a sua escrita é treinando! Não esqueça também de entregar os seus textos para o seu professor corrigir. Se estiver estudando sozinho, peça a um amigo que seja bom em português para avaliar seu trabalho.

7. Adquira o hábito da leitura

Ler é tão importante para melhorar a escrita quanto para aprimorar a capacidade de interpretação (isso é fundamental na prova do ENEM!). E não estamos falando de livros didáticos! No domingo, por exemplo, procure histórias que despertem o seu interesse.

Tá valendo até saga Harry Potter ou Crepúsculo (os livros, não os filmes)! Reserve um tempo também para ler jornais e revistas. Comece pelos artigos de opinião e depois faça uma busca pelos assuntos relacionados ao tema dos colunistas.

8. Descansar sim, mas com estratégia

Vale descansar sim! Você precisa disso para recarregar suas energias. Sair com os amigos ou curtir a sua banda favorita de vez em quando vai ajudá-lo a relaxar e esquecer o estresse dos estudos. Mas, como já demos a dica no item anterior, use esse tempo vago de maneira estratégica!

Se a galera marcou de ir ao cinema, por exemplo, que tal escolher aquele filme que fala de algum período histórico ou de uma questão política que pode cair na prova?

9. Cuide do seu corpo

Tão importante quanto cuidar da mente é estar em dia com o seu corpo. Dê preferência a uma alimentação mais saudável, rica em carnes brancas (especialmente peixes que têm ômega 3 e ajudam no raciocínio), verduras escuras e frutas.

Deixe de lado as frituras e as comidas pesadas — elas vão aumentar o seu sono, especialmente depois do almoço, e a diminuir sua concentração. Não se esqueça também de se hidratar!

O exercício físico não pode ser descartado nesse momento! Ao menos três vezes por semana, separe um tempo para uma caminhada ou para o esporte que você curte. Essas atividades ajudam a aumentar sua disposição e concentração.

10. Durma bem

Sono é fundamental para quem quer fixar conhecimentos! É no momento em que estamos dormindo que o cérebro organiza o que foi aprendido no dia. Então, virar a noite estudando não vai adiantar muita coisa. O ideal é tentar garantir 8 horas de repouso por noite. Isso quer dizer que, se você precisa estar de pé às 6h, tem que ir se deitar às 22h!

Com essas dicas, já dá para organizar a sua vida e enfrentar esse ano de estudos para conquistar uma vaga no curso dos seus sonhos.

Se você conseguir manter o foco e souber ser estratégico, o sucesso é garantido! Então comece compartilhando este post com seus amigos nas redes sociais! Quem sabe essa seja a oportunidade para já formar o seu grupo de estudos?

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This