Estudos

Como estudar para o ENEM? Os 7 erros que comprometem a sua nota

como-estudar-para-o-enem-os-7-erros-que-comprometem-a-sua-nota.jpeg

É fato que o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) melhorou o acesso a faculdades e universidades em todo o país. Considerada extensa e cansativa, com grandes enunciados que demandam muita interpretação, a prova exige uma boa dose de dedicação dos candidatos.

Mas como estudar para o ENEM? O volume de matérias é gigante e muita gente acaba caindo em erros que podem comprometer a nota final.

Para que você não entre em nenhuma cilada, vamos listar 7 comportamentos muito comuns que podem fazer o seu sonho de entrar numa faculdade, sair voando pela janela.

1. Estudar sem planejamento

Como dissemos logo no início, o volume de conteúdo que é previsto para a prova é enorme. Daí achar que dá para manter o mesmo ritmo dos primeiros anos do Ensino Médio, e mal olhar o que o professor passou no dia, é receita certa para o desastre! Saber planejar o seu tempo agora é fundamental!

Em outro post, demos dicas valiosas para organizar seu momento de estudo. Se você não sabe por onde começar, vale a pena investir alguns minutos nessa leitura!

2. Deixar a redação de lado

Não é porque você se considera o mestre da escrita que vai mandar bem na redação do ENEM. Ela tem uma série de critérios bastante específicos que, se não forem seguidos, podem fazer a nota cair ou até zerar! E aí não adianta ter estudado e tirado uma nota alta nas outras áreas da prova.

Por isso é tão importante dedicar um tempo para fazer ao menos uma redação por semana. Com empenho e estratégia, você pode até alcançar a nota máxima! Isso vai alavancar seu desempenho e abrir as portas para os cursos mais concorridos.   

3. Virar a noite estudando

Esse é um erro muito comum, especialmente de quem trabalha durante o dia e faz cursinho à noite. O problema dessa estratégia é que o nosso cérebro usa o sono noturno para fixar o conteúdo aprendido durante o dia.

Se você não dorme, além de não conseguir aprender, vai ficar mais cansado para o dia seguinte e, provavelmente, cochilar na hora da aula.

Para quem não tem muito tempo para estudar, vale mais a pena aproveitar ao máximo o momento do cursinho, procurar os professores nos intervalos para tirar dúvidas e organizar o estudo no fim de semana.

A regra de ouro é tentar estar na cama até 11h da noite. Se for do tipo que se satisfaz com 4 a 6 horas de sono, você pode experimentar acordar mais cedo para estudar.

4. Fazer anotações indecifráveis

Seu professor deu aquela aula incrível sobre a 2ª Guerra Mundial e você procurou anotar cada palavra que ele disse em sala. Mas aí, chegou em casa para estudar, abriu o caderno e percebeu que não era capaz de entender nada que estava escrito! Não adianta em nada fazer anotações que não podem ser aproveitadas depois!

O ideal é anotar o básico e, de repente, usar a tecnologia a seu favor e gravar a aula do professor — se for permitido, é claro. Depois, em casa, você pode juntar as informações do livro, da apostila, do áudio do professor e das suas anotações para fazer um mapa mental.

Não sabe o que é isso? Ensinamos essa técnica de estudos em outro post do blog! Ela é ótima para fixar conteúdos, especialmente os mais teóricos!  

5. Ficar só na teoria

Falando no mundo das ideias, outro erro muito comum é investir só no conteúdo e deixar os exercícios de lado. Procurar resolver questões de provas anteriores e simulados propostos pelos professores sempre será a melhor forma de testar seus conhecimentos e verificar o que precisa ser reforçado.

Muitas vezes, um conteúdo que já foi estudado pode gerar dúvidas que são percebidas só depois de passar por um exercício. E vai que justamente esse pontinho que ficou fraco cai na prova?

6. Ficar com vergonha de tirar dúvidas

Enterre de uma vez por todas a ideia de que você pode parecer burro se fizer uma pergunta para o professor! Não existe pergunta errada. Se na hora da aula parece tudo certo, mas ao fazer os exercícios as coisas não estão se encaixando, anote as dúvidas e as leve na próxima aula para o seu professor.

Se estiver estudando por conta própria, compartilhe as suas dúvidas com amigos que são bons naquela matéria. Além disso, você também pode pesquisar na internet.

7. Se perder nas redes sociais

Que bom que você está por aqui, lendo um post que pode ajudá-lo a estudar! Como dissemos no item anterior, existem sites, fan pages e canais no YouTube que podem auxiliá-lo nos estudos.

Então você abre seu Facebook, na melhor das intenções, para dar uma olhada na nossa página e checar mais dicas. Mas aí vê um vídeo engraçadíssimo de um cachorro, que leva a outro e outro…

Então toca um “pin” do Messenger — uma amiga querendo te contar que está chateada porque brigou com o namorado.  E, quando você olha para a janela, descobre que o dia se foi e você não estudou N-A-D-A.

Fugir dessa cilada requer um certo esforço e uma boa dose de autocontrole! Você pode começar fazendo uma faxina nas suas redes sociais! Deixe de seguir páginas e amigos que publicam conteúdos que não vão contribuir para o seu aprendizado. Aproveite para curtir fan pages que realmente vão ajudá-lo.

Outra possibilidade é investir em aplicativos que bloqueiam o acesso a sites e redes sociais, durante o período de tempo que você determinar.

Deixe claro que você está estudando e pode ser que não responda imediatamente. Seus amigos de verdade vão entender o seu momento e torcer pelo seu sucesso.

Erro bônus: não se planejar para os dias de prova

Já imaginou ficar um ano inteiro estudando, fazendo exercícios, se esforçando para dormir cedo e comer no horário para, no dia da prova, ficar do lado de fora porque chegou atrasado? Com certeza, já deve ter visto vários vídeos de gente que passou por essa situação!

Para não correr o risco de fazer parte do próximo viral dos atrasados para o ENEM, assim que souber o seu local de prova, pesquise como chegar. Trace diferentes rotas e tenha mais de um plano de meio de transporte. O ideal é que você se planeje para estar no local do exame com uma hora de antecedência.

Evitando esses erros, você vai se organizar melhor, usar boas estratégias de aprendizado e turbinar o seu tempo com o que importa. E você já pode começar ajudando seus amigos que também estão sem saber como estudar para o ENEM! Compartilhe este post em suas redes sociais e divida com eles nossas dicas!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This