Estudos

Como elaborar um plano de estudos para se dar bem na faculdade!

como-elaborar-um-plano-de-estudos-para-se-dar-bem-na-faculdade.jpeg

Montar um plano de estudos é essencial para garantir um ótimo desempenho na faculdade. Ter uma rotina de estudos organizada, com etapas bem definidas, aumentará o seu rendimento na hora das leituras e exercícios práticos, o que refletirá diretamente na sua performance nas disciplinas do curso.

Além disso, se você precisa conciliar a rotina de estudos com o trabalho, um bom planejamento de estudos, eficiente e organizado, o ajudará a manter a vida acadêmica em dia, evitando o acúmulo de atividades e leituras para os finais de semana, por exemplo.

Mas, afinal, como montar um planejamento campeão para mandar bem nos estudos? Conheça agora mesmo 6 passos mágicos para elaborar o plano de estudos perfeito para você!

Encontre seu tempo disponível

Para identificar o tempo disponível para estudar, é preciso descobrir como você tem usado o seu tempo. Faça isso registrando todas as suas atividades fixas por dia — inclusive pausas para refeições, deslocamento de um lugar para o outro, banho, tempo gasto para descansar, checar redes sociais, prática de esportes etc.

Você precisa saber exatamente quanto tempo você tem livre e em quais momentos do dia. Para isso, você pode fazer uma média usando uma planilha — mas lembre-se de ser extremamente realista e não superestimar sua capacidade de fazer as coisas de forma mais rápida.

Uma opção mais confiável é, durante alguns dias, registrar suas atividades diárias por meio de um aplicativo de registro de tempo. O Toggl, por exemplo, além de mostrar o tempo dedicado a cada atividade, fornece um relatório semanal e um gráfico mostrando para onde está indo seu tempo.

Defina qual será seu tempo de estudo

Agora que você já sabe quais são os seus compromissos diários e qual é o seu tempo livre, analise o que você pode otimizar ou cortar para que sobre mais tempo para os estudos.

Se possível, defina um horário fixo todos os dias e torne-o um compromisso diário inadiável, assim como seu tempo no trabalho ou na faculdade, por exemplo.

Lembre-se de que os períodos de estudo também precisam de pequenos intervalos para descansar a cabeça, então não deixe de incluí-los na conta.

Você pode aproveitar momentos para ler, como no ônibus, mas não há como garantir que você vá conseguir fazer isso se o transporte estiver lotado ou barulhento, por exemplo. O melhor a se fazer é remanejar alguma atividade trivial para esse momento e usar o seu tempo totalmente livre para estudar.

Use o cronograma do curso

Normalmente, os professores costumam entregar logo no início do semestre um cronograma com um resumo da disciplina, a abordagem teórica, as datas para entregas de trabalhos e provas, além da bibliografia básica e complementar da disciplina.

Muita gente simplesmente não presta atenção a esse documento ou usa-o apenas para consultas eventuais, mas para criar um planejamento realmente eficiente, o cronograma do curso é uma ferramenta valiosa.

A partir das datas importantes, quantidade de material que você tem que ler para cada matéria e do tempo disponível para estudar, ficará mais fácil montar um plano de estudos organizado, que seja viável e funcione para a sua rotina.

Crie metas de estudo

A partir da quantidade de tempo disponível para estudar e do cronograma das disciplinas, você poderá começar a traçar seu plano de estudos, e isso começa pelas metas.

Pense em quais matérias você tem mais dificuldade, quais têm um conteúdo mais extenso ou mais complexo e qual é o volume de leituras que cada uma delas exige por semana.

A partir disso, você poderá definir objetivos concretos — como ler e fichar X páginas de um determinado texto por dia ou resolver uma determinada quantidade de questões sobre a matéria.

Aqui também é preciso ser realista, evitando que você crie metas astronômicas que, quando não alcançadas, só vão frustrá-lo ou desmotivá-lo para estudar.

Além disso, lembre-se de determinar suas metas por objetivos e não por horas de estudo. Em vez de determinar que você estudará Cálculo I durante duas horas, estabeleça que você terá que resolver 40 questões sobre o assunto.

Isso evita que você perca horas simplesmente “enrolando” nos estudos sem concluir nada de concreto.

Escolha um método de estudos

Chegou a hora de botar a mão na massa! Nessa etapa, é importante definir qual é o melhor método (ou métodos) de estudos que você usará para manter o seu planejamento em dia.

Mas, para isso, não há uma resposta certa para todo mundo. Existem inúmeras metodologias bastante eficientes, mas descobrir qual funcionará melhor no seu caso dependerá de alguns fatores, como o seu tempo disponível, o conteúdo a ser estudado e o seu “estilo” de estudo.

Dentre as metodologias de estudo mais comuns, estão:

  • revisão e leitura das anotações;

  • resumos;

  • fichamentos;

  • mapas mentais;

  • listas de exercícios;

  • flashcards.

Vale ressaltar que você não precisa escolher apenas uma delas, podendo variar de acordo com a matéria ou mesmo usar dois ou mais métodos combinados.

Respeite seu planejamento

Para alcançar o sucesso em um curso superior, é indispensável que você respeite aquilo que foi determinado em seu planejamento. E isso não significa apenas estudar em todos os horários propostos!

Respeitar suas pausas e momentos de descanso — que, como dissemos, devem entrar na conta do seu planejamento diário — é muito importante para manter a cabeça tranquila, evitar a sobrecarga e o estresse mental.

Procure fazer pausas curtas para beber água ou ouvir uma música a cada meia hora de estudos, por exemplo. E, depois que já tiver cumprido sua meta diária, aproveite para fazer algo que você goste e relaxar.

Outra dica importante é evitar estudar durante toda a madrugada ou terminar os estudos e ir dormir imediatamente depois, o que pode deixá-lo ansioso e atrapalhar o seu sono. A dica é interromper os estudos cerca de duas horas antes de ir se deitar.

Sempre vemos várias dicas de plano de estudos por aí, mas colocá-las em prática pode não ser tão simples. Além de seguir todos os passos que indicamos aqui, é preciso ter foco e força de vontade. Lembre-se dos seus objetivos e use-os como motivação para seguir o seu planejamento — dessa vez você vai conseguir!

E aí, curtiu as dicas de hoje? Então compartilhe este post em suas redes sociais e ajude seus amigos a também montarem um plano de estudos eficiente!

Sobre o autor

Faculdade de Rondônia

Deixar comentário.

Share This